21°
Máx
17°
Min

Vice-prefeito é acusado de acumular salário durante mandato

(foto: Google Maps/Reprodução) - Vice-prefeito é acusado de acumular salário durante mandato
(foto: Google Maps/Reprodução)

O núcleo de Santo Antônio da Platina do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), do Ministério Público do Paraná, ajuizou ação civil pública contra o vice-prefeito de Jundiaí do Sul, Wander Fonseca. Ele é requerido por acúmulo de vencimentos provenientes de dois cargos públicos.

Segundo constatou o Ministério Público, o vice-prefeito recebeu simultaneamente, durante todo o ano de 2015, os vencimentos de vice-prefeito e de professor da rede pública estadual, o que é proibido pela legislação. A Constituição Federal, no artigo 37, inciso XVI, veda explicitamente a cumulação remunerada de cargos públicos.

A ação requer liminarmente o bloqueio de bens do vice-prefeito no valor equivalente aos subsídios recebidos irregularmente (aproximadamente R$ 27 mil). No julgamento do mérito, pede a condenação do requerido às penas da Lei de Improbidade, como perda da função pública, pagamento de multa e suspensão dos direitos políticos, entre outras.

(com informações do Ministério Público)