21°
Máx
17°
Min

Votação ocorre dentro da normalidade no País, diz Gilmar Mendes

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, afirmou há pouco que as eleições no País ocorrem "a contento, dentro da normalidade", mas ele confirmou que "há eventos, ocorrências". Um dos principais focos de preocupação é o Maranhão, onde nos últimos dias ocorreram ataques a escolas com o objetivo de tumultuar as eleições. De acordo com Mendes, ele conversou ainda na manhã deste domingo com a corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre São Luís e foi informado de que tudo está ocorrendo dentro da normalidade na cidade. Mendes disse que os ataques no Maranhão dizem respeito a um problema de segurança pública - e não eleitoral.

Também presente à coletiva de imprensa, o ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), afirmou que, nos 498 municípios com forças federais até o momento, houve alterações apenas em São Luís. "Nos outros municípios com presença federal, não tivemos alteração", comentou. O Rio de Janeiro foi, de acordo com o ministro, o Estado com maior efetivo federal para garantir o bom andamento das eleições, com mais de 5 mil homens.

Gilmar Mendes lembrou que parte das forças de segurança foram mantidas no Rio após a Olimpíada, para evitar um "efeito rebote" na criminalidade depois do fim das competições.

Ele ressaltou que o risco de se gerar pânico em São Luís "não está necessariamente associado à eleição", mas sim à piora da segurança no País desde 2012. "Houve deterioração da segurança pública entre 2012 e 2016", destacou Mendes. "Basta ver a presença do narcotráfico, das milícias no Rio", acrescentou.

Sem dar detalhes, o presidente do TSE afirmou que, na segunda-feira, o presidente Michel Temer vai se reunir com ministros justamente para discutir a questão da segurança pública no País.

Hackers

Durante a coletiva, Gilmar Mendes fez questão de deixar claro que não há ataques de hackers às urnas. Segundo ele, ocorreram incidentes que dizem respeito apenas a ataques contra o site do TSE.