24°
Máx
17°
Min

Votações do impeachment fazem Câmara suspender visitação no Congresso até dia 17

A direção da Câmara dos Deputados decidiu suspender a visitação pública no prédio do Congresso Nacional entre este sábado, 9, e o dia 17 de abril, domingo, em virtude das votações sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Geralmente, as visitas ocorrem das 9h às 17h30 diariamente e a visitação guiada dura aproximadamente 50 minutos incluindo a área da Câmara e do Senado.

De hoje para amanhã acontece a sessão de debates da comissão especial que analisa o impeachment em torno do parecer do relator Jovair Arantes (PTB-GO), que pede o afastamento da presidente Dilma Rousseff. A sessão tem mais de 130 parlamentares inscritos e, por isso, os trabalhos podem se estender por toda a madrugada, inclusive ocupando o sábado.

Servidores da Câmara trabalham com a possibilidade da realização de nova sessão de debates no domingo, dia 10. Não há, no entanto, consenso sobre a realização de reuniões no sábado e domingo. Os governistas alegam que a excepcionalidade pode gerar judicialização do processo e os oposicionistas afirmam que é preciso garantir que todos os parlamentares inscritos tenham a oportunidade de discursar na sessão.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é um dos defensores da proposta de realização de sessões no fim de semana. O relatório deve ser votado apenas na segunda-feira (11), prazo final para que a comissão encerre seus trabalhos.