22°
Máx
16°
Min

Biolabore e RTRS unem esforços para promover a certificação da soja responsável na região

Foto: Assessoria - Biolabore e RTRS unem esforços para promover a certificação da soja
Foto: Assessoria

Na terça e quarta-feira (03 e 04), 13 técnicos da Biolabore - Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná receberam um curso sobre o tema através dos representantes da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) na região Oeste, Nelson Henrique Molas Gonçales e Daniel Kazimierski que vieram de Buenos Aires da Argentina.

A Biolabore e a RTRS estão unindo forças para ajudar os produtores de soja de Santa Helena e região a certificar suas lavouras, de acordo com padrões da RTRS explicando e orientando as normas de cultivo que incluem boas práticas agrícolas e respeito às leis ambientais e trabalhistas, ou seja, que seja originada de um processo ambientalmente correto, socialmente adequado e economicamente viável.

Após a qualificação dos profissionais, a Biolabore buscará cadastrar os agricultores que possuírem interesse em se certificar na RTRS.

De acordo com um dos representantes da RTRS, Nelson Henrique Molas Gonçales, entre os indicadores para alcançar o certificado, é necessário verificar a condição dos funcionários que trabalham na propriedade e também das boas práticas agrícolas como manejo de desperdícios, destinação de embalagens, baterias e pneus. 

“O certificado pode ser para grandes e pequenos produtores da soja orgânica, convencional ou transgênica oportunizando um acesso direto ao mercado. O benefício direto é vender o produto certificado a um preço melhor e o indireto é reduzir, por exemplo, o custo do combustível gerando economia na propriedade e consequentemente revertido em lucro para o produtor”, explica.

Na região de Santa Helena e nos municípios que compõe a Bacia do Paraná III os trabalhos estão encaminhados devido ao bom trabalho desempenhado pela Itaipu Binacional através do programa Cultivando Água Boa parceria com a WWF Brasil.  

Gonçales informa que o trabalho nas propriedades dessa região será apenas de orientação e cuidados complementares, pois, o Cultivando Água Boa já desempenhou grandes ações nas questões sociais e ambientais.

Para o presidente da Biolabore, Douglas Fernando Kunz, a certificação RTRS vem para complementar as atividades e produções já desenvolvidas com êxito e profissionalismo na região. 

“Iremos auxiliar o agricultor em muitos itens que já faz ou deixou de fazer, retomar posições técnicas de manejo para melhorar seu processo produtivo consequentemente sua lucratividade e qualidade de vida”, reforça.

O que é a RTRS

A RTRS é uma iniciativa internacional formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso.

A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção Responsável da Soja, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. Atualmente, a RTRS conta com mais de 180 membros em vários países.

Biolabore

A Biolabore, Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná está localizada no Centro Avançado de Pesquisas (CAP) de Santa Helena na Rodovia 497, Linha Novo Paraíso, Santa Helena/ PR.

 Atualmente possuí 68 cooperados um grupo multidisciplinar de engenheiros agrônomos, agrícolas e ambientais, zootecnistas, médico veterinário, biólogos, filósofo, teólogo, administradores, turismólogo, geógrafo, sociólogo e técnicos agropecuários e agrícolas, engenheira química, engenheiro ambiental, economista, e advogado com formações de nível técnico, superior, pós-graduados, mestres e doutores. 

Tem como missão fornecer serviços técnicos especializados e produtos para o desenvolvimento sustentável e uma visão de ser referência na elaboração e atuação em projetos sustentáveis no Brasil. Atualmente são mais de 1800 agricultores assistidos em 54 municípios.

Colaboração: Assessoria de imprensa