22°
Máx
16°
Min

Com sistema desenvolvido no PTI, paranaenses poderão consultar potencial solar gratuitamente

Foto: Divulgação / Assessoria - Paranaenses poderão consultar potencial solar gratuitamente
Foto: Divulgação / Assessoria

Você sabia que o potencial solar encontrado na Alemanha – uma das maiores forças do setor fotovoltaico - é 58% menor que o encontrado no Paraná? A constatação faz parte de um estudo que serve como embasamento para a elaboração do primeiro Atlas Solarimétrico do Estado, previsto para ser lançado no início de 2017.

O projeto conta com o apoio da Fundação Parque Tecnológico Itaipu e da Itaipu Binacional, por meio do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH). O CIH ficou responsável pelo desenvolvimento de um sistema online que permitirá que qualquer pessoa consulte gratuitamente o potencial solar encontrado em determinado ponto do estado.

Também participam do projeto o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Após finalizarem a etapa de mapeamento, os técnicos estão agora realizando a validação e interpretação dos dados.

“Qualquer cidadão comum poderá entrar no sistema e simular, por exemplo, qual o potencial de energia fotovoltaica no seu domicílio”, explica o engenheiro ambiental do CIH e um dos responsáveis pelo sistema, Alisson Rodrigues.

Líder mundial em geração de energia limpa e renovável e dona da maior produção mundial de 2015, a Itaipu Binacional também tem dentre os seus objetivos promover a eficiência energética por meio do emprego de fontes geradoras alternativas, como é o caso da energia solar.

De acordo com o superintendente da Plataforma Itaipu de Energias Renováveis, Herlon Goelzer de Almeida, o Atlas será importante para estimular o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no Paraná: 

“Esse levantamento é importante como atualização e instrumento de avaliação para cada cidadão, morador, industrial, comerciante ou prestador de serviço, poder, através de um aplicativo, simular inclusive esse processo e tomar decisão de implantar ou não no seu negócio ou residência. Mais que isso, vai ajudar o Paraná a ampliar a sua participação na geração de energia renovável e estimulando esse instrumento absolutamente importante da geração distribuída no nosso estado e no Brasil”, destacou.

Após a realização do mapeamento, foi constatado que os maiores potenciais solares do Paraná estão localizados na região Norte, liderado pelo município de Prado Ferreira. Já os menores índices estão localizados no Litoral. 

“80% do estado do Paraná tem um valor de irradiação solar extremamente alto”, conclui o Prof. Dr. Gerson Máximo Tiepolo, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).  No ranking do potencial fotovoltaico nacional, o estado do Paraná ocupa a 13ª posição.

Sobre o CIH

O Centro Internacional de Hidroinformática (CIH) é binacional (Brasil e Paraguai) e foi criado há dez anos, em parceria com a própria PHI-Unesco. A principal missão é desenvolver ferramentas e soluções para auxiliar a gestão sustentável dos recursos hídricos.

Com o novo status, de categoria 2 da Unesco, o CIH passou a fazer parte da “Família das Águas” do órgão e se tornou referência mundial no tema.

Entre as ações do CIH, está o estudo de soluções e metodologias de gestão de território, constituindo uma base de dados geográficos que permite a visualização de informações em mapas interativos e simulações aplicadas à gestão de bacias hidrográficas.

Somente em 2015, o centro capacitou 173 pessoas em metodologias, técnicas e ferramentas de gestão territorial em software livre aplicado à gestão de recursos científicos, além de viabilizar dez publicações técnico-científicas.

Colaboração: Assessoria de imprensa