22°
Máx
16°
Min

Foz do Iguaçu poderá ser ponto de tráfego internacional de internet

O evento será realizado nos dias 3 e 4 de março no Parque Tecnológico de Itaipu (Foto: Assessoria de imprensa) - Foz do Iguaçu poderá ser ponto de tráfego internacional de internet
O evento será realizado nos dias 3 e 4 de março no Parque Tecnológico de Itaipu (Foto: Assessoria de imprensa)

Durante o IBusiness 2016, que será realizado no PTI, em Foz do Iguaçu, nos dias 3 e 4 de março (próximas quinta e sexta-feira), um tema interessará diretamente às empresas e aos usuários de internet do Paraná.

É a possibilidade de que seja instalado na cidade o chamado Ponto de Troca de Tráfego (PTT Foz). A existência de um PTT em Foz do Iguaçu garante uma conexão mais segura, rápida e confiável para os usuários de internet.

Outra boa notícia, caso seja criado o PTT Foz, é que a cidade pode se transformar em um grande celeiro de informações do mundo.

“Foz do Iguaçu tem uma natural pré-disposição para isso. Ela tem uma localização geográfica estratégica por estar na divisa de vários países; possui grande disponibilidade de energia elétrica e tem uma rede de segurança muito forte dentro de Itaipu”, frisa Eduardo Moradore, presidente da Redetelesul, associação promotora do IBusiness e que reúne provedores de todo o Paraná.

Hoje, quando um usuário de Foz do Iguaçu acessa a internet, a conexão é feita em São Paulo ou Curitiba. Com o PTT Foz, essa conexão será feita localmente. A expectativa da Redetelesul, é que durante o evento seja assinado um Termo de Cooperação para viabilizar o PTT Foz.

A assinatura seria entre o PTI e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR-NIC.br, órgão criado para implementar as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

O CGI, por sua vez, é responsável por coordenar e integrar as iniciativas e serviços da rede no país.

“Estamos trabalhando nos bastidores para viabilizar esse PTT”, garante Eduardo Moradora.

O dirigente acrescenta que este é o primeiro passo para uma futura troca de tráfego internacional através do PTT Foz.

“Hoje, para realizar uma troca de tráfego na internet entre o Brasil e o Paraguai é preciso acessar um provedor em Miami. Se transformarmos o PTT Foz em internacional não precisaremos dar essa volta toda”, explica.

Eduardo Moradore garante que todo este processo tem apoio total dos Provedores de Serviços de Internet (também conhecidos como ISPs), através da Redetelesul.

“Temos interesse porque sabemos que essas conquistas significarão a diminuição de custos para as empresas, maior capacidade e oferta de preços mais baratos aos usuários”, finaliza.

Sobre o IBusiness 2016

Trata-se do maior encontro de Tecnologia do Paraná. O evento será realizado nos dias 3 e 4 de março no Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu.

A abertura será no dia 3, quinta-feira, às 9 horas da manhã. Espera-se um público qualificado de cerca de 300 pessoas, entre provedores de internet e autoridades empresariais e políticas nacionais e estaduais.

Serão dois dias com palestras e debates voltados ao setor de telecomunicação. Entre os palestrantes e debatedores estarão representantes do Ministério das Telecomunicações, Anatel, Prefeituras, Governo do Estado e lideranças ligadas às associações de provedores de todo país.

O foco do evento são os provedores de internet. Os painéis discutirão temas como A Importância dos Provedores, Plano de Negócios e Oportunidades com Leilão de Sobras, Consulta Pública de Mudança do Modelo Regulatório, Indicadores, Soluções, Estudo Setorial/ABRANET, Energia no Data Center, entre outros. Durante o IBusiness 2016, os fornecedores deverão expor produtos e soluções inovadoras para os negócios do setor. Também haverá uma visita programada ao PTI.

Sobre a REDETELESUL

A REDETELESUL, Associação Nacional das Empresas de Soluções de Internet e Telecomunicações, tem sede em Maringá, no Paraná e reúne provedores de todo o estado e Mato Grosso do Sul.

As empresas associadas atendem 103 cidades, com 40 mil acessos à internet. A associação é a voz das empresas junto aos órgãos do governo que regulamentam o setor, parlamentares e outras autoridades.

A entidade também oferece serviços, convênios e parcerias às empresas associadas, baixando custos, qualificando colaboradores e empresários, incentivando as compras conjuntas, entre outras ações.

Colaboração: Assessoria de imprensa