28°
Máx
17°
Min

Presidente da Renault lança nova linha de SUV

(Foto: Divulgação Renault) - Presidente da Renault lança nova linha de SUV
(Foto: Divulgação Renault)

O presidente do grupo Renault, Carlos Ghosn, esteve em Curitiba hoje (2) para lançar uma nova linha de carros SUV que chegarão ao mercado em 2017. Os modelos Kwid e Captur serão produzidos na unidade da multinacional em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Completa a linha o Koleos, SUV de luxo da marca que será produzido na Coreia do Sul.

“Os novos veículos representam de forma clara o compromisso da Renault com o mercado brasileiro. Acreditamos no imenso potencial do mercado brasileiro que atingiu 3.6 milhões de carros há alguns anos atrás”, comentou o presidente do grupo.

Ghosn destacou ainda que a Renault representa 8% do mercado nacional. “Nossos investimentos são feitos com uma linha de produto que vai tentar atingir 10% de participação no mercado brasileiro”.

Kwid, um hatch compacto

O Kwid é baseado no compacto indiano de mesmo nome. Porém, foi remodelado para vir ao Brasil, principalmente no interior, mais espartano na Índia. A versão brasileira recebeu também reforços estruturais e quatro air bags – de série em todas as versões –, para aprimorar a segurança.

Com o objetivo de concorrer com Fiat Mobi e Volkswagen Up!, o Kwid trará duas versões de motores: 0.8 e 1.0, ambas com três cilindros.

Captur, um utilitário-esportivo (SUV)

É baseado na versão recém-lançada na Rússia, com entre-eixos maior que o do modelo oferecido nos países da Europa Ocidental. No Brasil, seu objetivo será concorrer com as versões de topo de Honda HR-V e Jeep Renegade – o Duster continuará sendo a aposta da marca para brigar com as configurações de entrada desses carros.

O preço do Captur, portanto, deve ficar na faixa entre R$ 90 mil e R$ 100 mil. Seu motor será o mesmo 2.0 flexível do Duster.

Koleos

Seus rivais são Hyundai ix35, Toyota RAV4 e Honda CR-V, entre outros. A versão mais cotada a vir ao Brasil, logo após o salão, é a com motor 2.5 de 170 cv e câmbio automático CVT. A tração é 4x4.

Em segunda geração, o carro já tem a nova identidade visual da marca, presente no Mégane e no sedã grande Talisman. O plano é trazer o modelo por cerca de R$ 165 mil, o que pode mudar, dependendo da variação do dólar. O utilitário, que usa uma versão alongada da plataforma do Mégane, tem 4,67 metros de comprimento e 2,17 metros de entre-eixos.

Colaboração Jornal do Carro / Estadão