22°
Máx
16°
Min

Projeto prevê reforma da passarela e nova trilha no Parque Nacional do Iguaçu

- Projeto prevê reforma da passarela e nova trilha no Parque Nacional

O projeto de revitalização da área de visitação pública do Parque Nacional do Iguaçu prevê a construção de uma nova Trilha das Cataratas, que oferecerá ao turista um novo circuito, com reforma da passarela, mais mirantes e novos elevadores. O projeto obedece ao conceito de acessibilidade, para atender também as pessoas portadoras de deficiências.

 Desenvolvido pela concessionária Cataratas do Iguaçu S.A., o projeto será apresentado em dezembro ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão que administra as unidades de conservação federais do Brasil. A empresa se dispõe a executar todas as obras, exigindo em contrapartida a ampliação do contrato de concessão, mas sem aumento no valor do ingresso.

 O projeto foi exposto ao Comtur (Conselho Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu) na segunda-feira (28) A apresentação foi feita pelo presidente do Grupo Cataratas, Bruno Marques, pelo diretor institucional e de Sustentabilidade, Fernando Souza, e pelo gerente-geral da Cataratas do Iguaçu S.A., Adélio Demeterko. A empresa é concessionária do Parque Nacional do Iguaçu desde 1999 e faz a gestão para o governo federal da cobrança dos ingressos e transporte dos visitantes, além de outros itens ligados à visitação pública. 

 Novas trilhas e mirantes

A proposta da empresa inclui, entre outras melhorias, um circuito de passarela margeando o Rio Iguaçu, para que o turista chegue até a região do Porto Canoas sem que precise utilizar a BR-469, hoje o único meio de chegar ao local. A região do Porto Canoas terá mais atrativos, como um museu, um parque infantil e áreas sombreadas para descanso.

O Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu também será reformulado, para melhorar o conforto dos turistas. A proposta é implantar um novo paisagismo, para que o visitante tenha de imediato a sensação de que está chegando a um parque nacional. A atual ciclovia, ainda em obras, ganhará uma trilha para o acesso à Escola Parque, como uma opção para o visitante conhecer um pouco mais da biodiversidade.  

Negociação com o governo

Bruno Marques disse que, se a proposta for aprovada pelo ICMBio, que assim atenderá “a uma demanda antiga da sociedade”, a Cataratas do Iguaçu poderá executar todas obras num prazo de dois anos.

O presidente do Comtur, Felipe Gonzalez, disse que o Conselho aprovou o projeto, tendo em vista a necessidade de ampliar a infraestrutura e a capacidade de carga do atrativo. Com essa ampliação, “poderemos atender uma média de três milhões de visitantes, nos próximos anos”. Atualmente, o lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu recebe 1,5 milhão de visitantes por ano.

Colaboração: FozdoIguaçuDestinosdoMundo.