21°
Máx
17°
Min

Turismo do Brasil e da Argentina terá promoção conjunta no mercado internacional

O ministro de Turismo do Brasil, Alberto Alves, e o seu colega argentino, Gustavo Santos, assinaram na sexta-feira (19), na Casa Brasil, rota da Olimpíada do Rio de Janeiro, um acordo de cooperação para incrementar o fluxo de passageiros entre os dois países, o que vai demandar a expansão das conexões aérea e fluvial.

Outro tema decidido pelos ministros foi desenvolver os atrativos brasileiros e argentinos de forma conjunta no mercado internacional, especialmente na China. Isso inclui a divulgação das Cataratas do Iguaçu na China, já que o turismo natural é um dos mais procurados pelos chineses.

Entre as ações previstas estão a participação conjunta de Brasil e Argentina nas principais feiras de turismo do mundo.

“Temos atrativos complementares e devemos vender os nossos destinos de forma integrada, mas, para isso, o primeiro passo é criar mecanismos que permitam que o turista que visite o Brasil entre também na Argentina, e vice-versa”, comentou o ministro argentino, Gustavo Santos.

A Argentina é considerada mercado prioritário pelo Ministério do Turismo e Embratur. O número de argentinos que visitou o Brasil em 2015 chegou a dois milhões de pessoas.

“A Argentina é o principal emissor de turistas para o Brasil e o Brasil é o maior emissor de turistas à Argentina. Por isso não podemos poupar esforços na cooperação bilateral. Precisamos fazer um trabalho focado”, declarou o ministro Alberto Alves.

Outro item discutido foi o intercâmbio de eventos internacionais.

“Se um congresso ou convenção internacional é realizado um ano no Brasil, no outro ele irá para outro lugar. Por que não para a Argentina? Da mesma forma, quando é realizado na Argentina, a outra edição deve ir para o Brasil”, explicou Gustavo Santos.

Para operacionalizar as ações, será criado um grupo de trabalho com profissionais do turismo dos dois países.

“Temos uma pauta extensa e não vamos medir esforços para garantir que a parceria entre os dois países seja cada vez mais forte, com resultados econômicos”, comentou o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz. 

 Informações: Ministério do Turismo e Misiones on Line