22°
Máx
14°
Min

Tasmânia - Um paraíso selvagem da Austrália

(Fotos: Luiz Cotovicz Jr e Katixa Lajaunie-Salla) - Tasmânia -  Um paraíso selvagem da Austrália
(Fotos: Luiz Cotovicz Jr e Katixa Lajaunie-Salla)

A Tasmânia é uma ilha-estado localizada na região Sudoeste da Austrália, separada do continente pelas águas turbulentas do estreito de Bass, sendo a última porção de terra entre a Austrália e o continente Antártico. É um lugar selvagem, repleto de belezas naturais exuberantes e vida silvestre exótica e diversificada, parecendo estar separada do mundo.

Fizemos um tour pela costa leste da Ilha, incluindo a capital Hobart, e famosos pontos turísticos como a Baia do Vidro de Vinho (Wineglass Bay), a Ilha Maria (Maria Island), Bicheno e a Baia dos Fogos (Bay of Fires).

Os primeiros habitantes da ilha foram os Aborígenes da Tasmânia. A ocupação por esses povos primitivos apresentam vestígios de 35.000 anos atrás, quando a Ilha ainda pertencia ao continente australiano.  O aumento do nível do mar ocorrido há 10.000 anos separou a Ilha do continente, isolando essa grande porção de terra até os dias atuais. 

Durante a colonização da Tasmânia pelo Império Britânico no início do século XIX, os aborígenes foram considerados uma raça inferior e duramente perseguidos. Esse genocídio dos Aborígenes da Tasmânia é conhecido na história como a Guerra Negra da Tasmânia. Antigamente, os britânicos utilizaram a região como um lugar para exílios e prisões.

A Tasmânia foi nomeada como um “estado natural” e “uma ilha de inspiração” em função do seu rico ambiente natural repleto de florestas, montanhas e vida selvagem, tanto no continente como nas suas águas costeiras. Mais de um terço do seu território são classificados como reservas ambientais e parques nacionais, protegidos por lei. Diversas regiões da Tasmânia são classificadas como patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO.

Hobart


A capital da Tasmânia é a agradável e pacata cidade de Hobart, com população aproximada de 500 mil habitantes, o que representa 50% da população total da ilha. Os tassies (como são conhecidos os habitantes dessa região) são receptivos, amantes da boa cerveja, e tem um estilo de vida calmo e descontraído. Os finais de semana são aproveitados e compartilhados com a família e os amigos, geralmente nas montanhas ou em alguma praia, com seções de surfe ou mergulho, seguidos de um churrasco. Sim, existem diversas churrasqueiras elétricas e gratuitas espalhadas em diferentes locais da cidade!

Mas se estiver próximo ao porto você pode pedir o famoso “peixe e fritas” (fish and chips) nos restaurantes flutuantes, com grande variedade de peixes e frutos do mar, acompanhados de batata frita.

No mercado da Salamanca tem uma feira que ocorre todo sábado pela manhã, e é possível conhecer todo tipo de artesanato e saborear pratos da culinária local. Não deixe de visitar o belíssimo Jardim Botânico de Hobart.

Durante o período de 28 de dezembro a 3 de janeiro tivemos a oportunidade de prestigiar o festival “O Gosto da Tasmânia” (The Taste of Tasmania). Aproximadamente 300.000 pessoas compareceram no evento, com atividades culturais variadas incluindo atrações musicais, artísticas e gastronômicas. Você pode saborear pratos típicos da região, acompanhados de belos vinhos, cervejas e uísques locais.  Esse festival coincide com a chegada da famosa e histórica Regata Rolex Sydney – Hobart, considerada uma das principais e mais desafiadoras provas do iatismo mundial que atravessa o turbulento e perigoso estreito marítimo de Bass.

A 50 km de distância da capital, em qualquer direção, você será “desconectado do mundo”. O ambiente altamente preservado é característico e exemplar. Nada de urbanização, plásticos, papéis ou resquícios de interferência humana são encontrados. Numerosas e lindas praias são verdadeiros colírios para os olhos ao longo de toda a costa, quase sempre vazias. 

Ilha Maria (Maria Island)


Seguindo ao norte de Hobart, você encontra a Ilha Maria, um dos principais e mais belos pontos turísticos da Tasmânia onde a locomoção é feita a pé ou de bicicleta (dá para alugar uma). O acesso é feito por embarcação e dura aproximadamente 40 minutos. Dois locais absolutamente incríveis são de visita obrigatória: as falésias pintadas (painted cliffs) e as falésias dos fósseis (fossil cliffs). Nas falésias pintadas você pode ver camadas de rochas do tipo arenito esculpidas ao longo de milhões de anos, variando entre tonalidades de bronze e ouro - simplesmente magnífico! Já as falésias dos fósseis mostram exemplos de fósseis marinhos de conchas e corais bem preservados, que datam de mais de 240 milhões de anos, e são considerados os mais impressionantes exemplos desses tipos de camadas fósseis em todo o mundo.

Baia do Vidro de Vinho (Wineglass Bay)


A Baia do Vidro de Vinho é uma praia exuberante localizada na costa Leste da Tasmânia, situada dentro do Parque Nacional de Freycine. Seu nome apresenta uma peculiaridade: no século XIX, essa baia servia como local propício para a caça de focas e baleias. O sangue espalhava-se pelas águas da baia em decorrência da matança. A tonalidade das águas assemelhava-se à cor do vinho, daí o seu nome. Com aproximadamente 30 minutos de caminhada subindo a montanha é possível chegar a um belo ponto de vista da região e com mais 30 minutos de descida você chega até a praia, de águas azuis e areia branca.

Bicheno


Ao Norte da Ilha Maria você chega a Bicheno, uma cidade com variadas atrações turísticas, incluindo belas praias e natureza especial. À noite, na praia RedBill, não deixe de esperar pela chegada dos pinguins azuis, considerados os menores pinguins do mundo. Eles chegam ao entardecer e procuram suas tocas e abrigos na vegetação de restinga da praia, e saem antes do amanhecer. Um verdadeiro espetáculo da natureza. Também é possível fazer o tour para acompanhar as atividades noturnas do Demônio da Tasmânia em um local criado artificialmente para o estudo e monitoramento desses únicos e simbólicos animais da Tasmânia.

Baia dos Fogos (Bay of Fires)


 Continuando na direção norte a partir de Bicheno, em um caminho longo e estreito, está a Baia dos Fogos. O lugar é paradisíaco, de areais brancas, águas transparentes e rochas alaranjadas. A cor laranja das rochas graníticas é em decorrências da agregação de liquens, e torna-se mais evidente em função da incidência da luz solar em contraste com o azul das águas. Especial atenção deve ser dada ao dirigir pelas estradas da Tasmânia em função da alta ocorrência de atropelamento de animais silvestres, particularmente do entardecer ao amanhecer.

Animais exóticos e o Diabo da Tasmânia


Sem dúvidas, umas das características principais da Tasmânia é a sua exuberante e exótica vida selvagem. O isolamento geográfico do continente australiano é tido como um dos principais fatores que possibilitaram a evolução de animais tão singulares.

Diversos animais exóticos podem ser encontrados, como o demônio da tasmânia (risco de extinção), wallabies, cangurus, vombates, equidnas e pinguins. Pesquisadores estudam a vida selvagem da Tasmânia para elucidar questões relacionadas com a Teoria da Evolução das Espécies. 

O mais famoso desses animais é o Diabo da Tasmânia (ou Demônio da Tasmânia), considerada uma espécie endêmica, e inspiração para a criação do personagem Taz dos desenhos animados Looney Tunes. Seu nome foi atribuído aos colonizadores da ilha que não podiam vê-lo, apenas escutavam o grunhido do animal e diziam parecer um demônio gritando. É um animal de hábitos noturnos, que come tudo que estiver ao seu alcance. Não desperdiçam nada, incluindo ossos e até pêlos.

Assim como os cangurus, eles são marsupiais, ou seja, nascem do tamanho de um grão de arroz e tem de correr até a bolsa da mãe onde completam o desenvolvimento. A disputa é dura, pois nascem cerca de 50 filhotinhos por vez. Na metade da década de 90 foi descoberta uma doença grave e própria dessa espécie, chamada Devil Facial Tumour Disease (DFTD), uma espécie de câncer facial. A doença é altamente contagiosa dentro da espécie e ainda misteriosa. Atualmente o Diabo da Tasmânia está em risco de extinção, e diversas pesquisas e ações de manejo estão sendo conduzidas para salvar esse animal tão peculiar e simbólico.

Se você gosta de natureza, vida selvagem e praias lindas e exóticas, certamente a Tasmânia é um lugar obrigatório entre os “10 lugares para conhecer antes de morrer”.


Você sabia?

  • A Tasmânia tem o ar considerado mais puro do mundo.
  • Aproximadamente 45% do território da Tasmânia é Protegido por Leis Ambientais.
  • Apesar de parecer pequeno olhando no mapa, a Tasmânia tem território equivalente ao da Irlanda.
  • A maior parte da população da Tasmânia reside na costa Sudeste e Norte.
  • A Tasmânia é o estado mais montanhoso da Austrália.
  • O ditado popular das “quatro estações em um dia” é realmente verdade por lá.