Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prefeitura alega “diferenças de metodologia” para alerta do Tribunal de Contas

Prefeitura alega “diferenças de metodologia” para alerta do Tribunal de Contas 

Diferenças metodológicas - A explicação da Prefeitura de Foz para o alerta do Tribunal de Contas do Estado com relação às despesas com pessoal: “Diferenças na metodologia de apuração adotadas pelo município e o TCE”. Em meio ao conflito contábil e financeiro estaria o enquadramento das despesas relacionadas ao Hospital Municipal.

Hospital Municipal – A alegação é que enquanto os técnicos do TCE classificam as despesas como gastos com pessoal, a prefeitura separa os insumos e outras despesas. O pedido de reconsideração foi encaminhado. No passado deu certo. As explicações foram aceitas e o índice reduzido.

Jogo aberto -  A prefeita interina Inês da Saúde quer fazer valer o nome pelo qual é conhecida. Aspira assumir a secretaria da Saúde e já não esconde isso de mais ninguém.

Tal como eu - Considera que acumulou experiência nos três meses à frente da Prefeitura. E afirmou que, no lugar do Chico Brasileiro, gostaria de ter uma secretária como ela no comando da pasta da saúde.   

Na trincheira - A prefeita interina começa a prestar contas da gestão temporária. Revela que enfrentou pessoas remando para trás. Emperrando processos e travando a administração. Não deu nomes. Apenas lamentou não ter recebido o respeito merecido por parte dessas pessoas.

Pronto Atendimento - A prefeita Inês Weizemann e o governador Beto Richa assinam o termo de liberação de recursos para a implantação do Pronto-Atendimento Infantil. O ato será realizado nesta quinta (20), a partir das 17h, no Hotel Bella Itália.

Alerta anterior -  Na audiência pública que tratou da gestão do SUS no Município, convocada pelo Ministério Público, o promotor Marcelo Mafra aconselhou a prefeitura a não iniciar novos projetos sem garantir que os existentes funcionem adequadamente. 

 Coleta de lixo -  A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar e investigar suspeitas de irregularidades nos contratos da coleta de lixo será composta pelos vereadores: Dr. Brito, Protetor Jorge, Rosane Bonho e Tenente-Coronel Jahnke.

Transporte escolar - A CPI para investigar suspeitas de irregularidades em contratos do transporte escolar é composta pelos vereadores Dr. Brito, Marcio Rosa, Rosane Bonho e Tenente-Coronel Jahnke.

Mais duas -  A Comissão que vai investigar e apurar possíveis crimes ambientais será composta pelos parlamentares: Dr. Brito, Protetor Jorge, Marcio Rosa e Kako e a Comissão Especial para realizar estudos para a consolidação das Leis Municipais reúne os Vereadores: Dr. Brito, Elizeu Liberato, Anderson Andrade e Marcio Rosa.

Presença constante - Em comum todas as Comissões têm a participação do vereador Dr. Brito, que também integra a CPI do transporte coletivo.

Na Prefeitura - Na reunião mantida com o prefeito e o vice-prefeito eleitos, Chico Brasileiro e Nilton Bobato, a diretoria da Associação Comercial e Empresarial apontou a expectativa de nomeação de um secretariado técnico e, de preferência, formado por servidores de carreira. Também foi sugerida  a redução dos cargos em comissão.

Na Câmara - A ACIFI, OAB – Subseção Foz e o Observatório Social de Foz do Iguaçu protocolaram novo pedido na Câmara Municipal. Para as entidades, faltou objetividade na primeira resposta a respeito da campanha pela moralização da política “Basta de Vergonha”.

Pedido reapresentado – As entidades exigem implantação de mecanismos de combate à corrupção, redução de gastos e mais transparência. Reconhecem avanço no debate público. Porém, alegam que o retorno, da primeira correspondência, ocorreu de forma vaga e genérica. Por isso, enviaram outra.

Assessoria parlamentar - As entidades requerem, por lei, a redução de quatro para dois assessores legislativos por gabinete com remuneração máxima de 50% dos vencimentos do vereador. A ACIFI, OAB e Observatório Social solicitam posicionamento da Câmara Municipal em até 15 dias. O prazo vence no dia 2 de maio.

Basta de Vergonha -  O recado é simples e direto. As entidades avisam que a campanha pela moralização da política de Foz do Iguaçu será intensificada nos próximos dias.

Operação Nipoti - A Justiça Federal já tem dia e hora para iniciar as oitivas das testemunhas de acusação indicadas pelo Ministério Público Federal (MPF).  Será no dia 15 de maio no auditório da Polícia Federal. Início marcado para as 13h.

Uma multidão - Depois da acusação será a vez da defesa. O ex-prefeito Reni Pereira e os outros réus arrolaram pelo menos 500 testemunhas.

Conselho reunido - O Conselho Municipal de Saúde realiza reunião ordinária nesta quinta-feira (20). Entre as discussões estão as recomendações ao prefeito Chico Brasileiro sobre o SUS e a legislação relativa ao FUNSAUDE, entre outras.

Decoro parlamentar -  O Conselho de Ética da Câmara Municipal encerrou a fase de depoimentos dos vereadores processados por suposta quebra de decoro parlamentar. Agora os advogados de defesa terão cinco dias para analisar os documentos. Depois dessa fase o relatório do Conselho seguirá para as comissões.

Baleia azul - O Governo do Estado mobilizou equipes da segurança pública, educação e saúde e determinou a adoção de todas as medidas necessárias para proteger e orientar adolescentes em razão de suspeitas de tentativas de suicídio estimuladas pelo jogo virtual Baleia Azul.

Força tarefa - Uma força tarefa foi criada para investigar casos de jovens que procuraram assistência hospitalar nos últimos dias por conta de atos de automutilação e outros ferimentos autoprovocados.

Prioridade escolar - A Secretaria da Educação emitiu um comunicado para que educadores da rede pública estadual reforcem os cuidados quanto à mudanças de comportamento dos estudantes ou o aparecimento de marcas no corpo e mesmo de tatuagens.

Saúde atenta - A pasta da Saúde determinou que hospitais, prontos socorros, unidades e demais serviços de atendimento médico no Paraná redobrem a atenção em situações de automutilação e uso inadequado de medicamentos por crianças e adolescentes.

 Suporte psicológico - Uma rede de serviços está à disposição para dar suporte aos casos que forem registrados, tanto com assistência clínica quanto psicológica.

Apoio familiar - Para a família, a recomendação é que, ao identificar algum comportamento suspeito, leve a criança ou adolescente para a unidade de saúde mais próxima.

Promotores preocupados - O Ministério Público do Paraná (MPPR) também emitiu alerta. Preocupado com a situação, o MPPR está alertando aos pais para que redobrem os cuidados com os filhos, principalmente adolescentes, adotando uma postura preventiva.

Atenção máxima -  O Ministério Público destaca a importância de os professores também estarem atentos ao comportamento dos estudantes. Uma reunião para discutir especificamente o problema do jogo “Baleia Azul” está marcada para esta quinta-feira (20), na sede da Secretaria Estadual da Educação, em Curitiba.

Projeto aprovado - O  deputado Chico Brasileiro aprovou  o projeto que  inclui a “Festa das Nações” do município de Guaíra no calendário de eventos do Estado.

Controle lotérico -  Os senadores acolheram substitutivo do senador José Pimentel (PT-CE) a projeto apresentado por Álvaro Dias (PV-PR) para coibir o uso de loterias para lavagem de dinheiro.

Apostador sortudo - O objetivo - destaca Álvaro Dias, é evitar casos, como o citado por ele na justificação da proposta, em que uma única pessoa descontou 107 prêmios no mesmo dia, em sete modalidades de loteria.