Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bar curitibano aposta no regionalismo para cardápio inovador

- Bar  curitibano  aposta  no  regionalismo  para  cardápio  inovador

Com  referências  do norte  e  nordeste, o  chef  Gustavo Salles  incrementa  suas criações  com  ingredientes típicos  brasileiros  e inspiração  em  série de  TV  nórdica

    Sabores regionais,  típicos  do Brasil  e  que conquistam  o  paladar do  brasileiro,  apresentados com  técnicas  internacionais.  Esse é  o  conceito do  Drakkar  Beer &  Food,  elaborado pelo  chef  e proprietário  Gustavo  Salles, em  um  espaço para  unir  cervejas artesanaise  gastronomia  diferenciada.

    Em  referência  à abóbora  ou  moranga, chamada  de  Jerimum no  Nordeste,  o petisco  Jerimoonda  é a  combinação  do fruto  comacarne  seca, mas  em  formato diferenciado:  “Nosso  bolinho não  é  recheado para  evitar  que o  recheio  todo vá  naprimeira  mordida. Na  nossa  versão, misturamos  tudo  em uma  massa  de abóbora  e  carne seca,  que  forma uma  crosta  crocante por  fora  e uma  textura  cremosa por  dentro.  Isso garante  o  mesmo sabor  em  cada mordida”,  conta  Salles.

VIKING CANGACEIROVIKING CANGACEIRO

    Com  inspiração  na série  Vikings,  o prato  Valkiria  foi nomeadoem  homenagem  àsdeusas da  mitologia  nórdica que  serviam  a Odin,  “O  Pai de  Todos”.  Composto por  peixe  e risoto  de  moqueca, a  criação  demanda horas  de  preparação e  remete  ao tradicional  sabor  da moqueca  brasileira. 

    “Minha ideiadurante  a  criação foi  unir  técnicas internacionais  com  sabores regionais  em  um produto  diferente,  que não  se  encontra em  qualquer  lugar”, explica  Salles.  “O peixe  utilizado  varia de  acordo  com a  época  do ano,  sempre  dando prioridade  ao  ingrediente da  estação”.

    Já  as  patolas de  caranguejo,  por sua  vez,  ficam disponíveisno  cardápio  constantemente  uma vez  que  é comercializada  o  ano inteiro  em  Belém do  Pará.  “Trazemos as  patolas  selecionadas do  Norte  e empanamos  na  farinha Panko  para  manter a  suculência  da carne.  Assim,  oferecemos a  melhor  parte do  caranguejo  para o  cliente  e evitamos  o  trabalho de  quebrar  as patas”,  afirma  Salles.

    Por  sua  vez, a  mandioca(ou  aipim)é a  base  da porção  Viking  Cangaceiro com  empanado  de parmesão  e  coberta por  carne  seca desfiada,  em  alusão à  alimentação  dos cangaceiros  no  sertão  brasileiro. Enquanto  o  petisco Raimunda  completa  as referências  do  cardápio com  uma  rabada tradicional,  desossada  e desfiada,  servida  em formato  de  bolinhos empanados.  “A  rabada é  feita  com cara  de  comida caseira,  cozida  até a  carne  desmanchar e  derreter  na boca.  Tudo  isso de  um  jeito prático  e  simples de  comida  de boteco”.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo