Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Banco Central Americano sobe juros. E o Dólar vai pra onde?

- Banco Central Americano sobe juros. E o Dólar vai pra onde?

Hoje foi um dia marcado pela expectativa da reunião do Banco Central Norte-americano em todas as mesas de operações. Apesar de ser unanimidade que subiriam os juros em 0,25%, a dúvida ficava em torno da continuidade do ciclo de altas. Apontaram que a taxa deverá subir mais duas vezes em 2018. E agora? 

Nova taxa de juros norte-americana é de 1,75% - 2,00% ao ano

A taxa básica de juros norte-americana subiu para o intervalo de 1,75% - 2,00%, com indicativo de mais duas altas em 2018, o que levaria a taxa básica para a casa de 2,5% até 3%  ao ano. Um fator agravante é que a economia do Tio Sam está com a maior inflação desde 2007 (pré-Crise) e os pedidos de seguro desemprego estão nas mínimas históricas. Juntando esses ingredientes, fica bem claro que a alta de juros é absolutamente necessária para reduzir os efeitos de uma eventual Crise Financeira em 2019, ou mesmo para evitar que ela se concretize como já estamos falando há alguns meses.

Fato é que se a taxa de juros dos Estados Unidos sobe, o apetite dos investidores aumenta para levar recursos para o país e poder remunerar melhor o seu dinheiro na economia "mais segura" do planeta. E para entrar com dinheiro nos EUA, precisam fazer o que? Comprar dólares! Por isso, a expectativa é, SIM, de considerável alta do Dólar nos próximos meses e não seria nada surpreendente alcançar a casa de R$ 4,30. Esse movimento de câmbio é o que chamamos de Fly to Quality, o que literalmente seria "Voar para a (melhor) Qualidade".


Em paralelo, vale uma consistente crítica ao nosso Banco Central Brasileiro, que insiste ignorar fatores externos claros de que Estados Unidos e Europa estão se preparando para uma eventual Crise e aperto financeiro para 2019-2020 e estão gradativamente tirando os estímulos da economia. A nossa taxa de juros será OBRIGADA a ser elevada. Em um cenário de taxa básica nos EUA na casa de 3%, a taxa básica brasileira precisaria subir para pelo menos 8-10%, ante os 6,5% atuais (menor taxa desde 1997, ou menor taxa desde que a Economia Brasileira entrou nos trilhos de fato).


Para resumir:

1- Juros nos EUA estão em 1,75%-2% e vão continuar subindo em 2018, eventualmente para a casa de 3%.

2- Dólar será pressionado para subir e não seria nada espantoso superar R$ 4,00 em breve, mesmo que o Banco Central Brasileiro tente segurar a cotação vendendo dólares (ou SWAPs cambiais). O BACEN (felizmente) não tem essa força toda para segurar artificialmente o valor do Dólar por muito tempo.

3- Nossa taxa básica de juros terá que subir em breve e possivelmente em um momento péssimo de desaquecimento global. Já deveriam estar iniciando esse movimento de ajuste ou (se fosse possível voltar no tempo) não ter reduzido tanto. Um erro relevante que poderemos pagar caro em um futuro próximo. Quem vai emprestar dinheiro ao Brasil para ganhar 6,5% a.a. em Reais se poderão ganhar 3% a.a. em Dólar?


Fiquem atentos aos próximos capítulos! 



 


Tem dúvidas? Quer saber mais?

Preencha seus dados abaixo, em breve um de nossos assessores estrará em contato.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo