Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

FED eleva taxa básica de juros nos EUA. Como fica o dólar?

- FED eleva taxa básica de juros nos EUA. Como fica o dólar?

O Federal Reserve Bank (Banco Central Norte-americano) acabou de anunciar uma elevação de 0,25% na taxa básica de juros nos Estados Unidos.


Às 15:00 dessa quarta-feira, o Federal Reserve Bank anunciou sua terceira alta de juros nos EUA em 2018. A taxa subiu do intervalo 1,75% - 2,00% para 2,00% - 2,25%. A alta já era esperada pelo Mercado. Nesse momento, o Presidente do FED está respondendo perguntas de jornalistas após discursar sobre as opiniões do Conselho do Banco sobre a economia, emprego e inflação nos EUA. Permanecem considerando a economia forte, com inflação sob controle e geração de empregos em ritmo vigoroso. Apesar disso, já indicam novas altas de juros nas próximas reuniões, em uma evidente indicação ao Mercado que estão cautelosos, para não dizer preocupados, com a eventual formação de uma bolha de otimismo na economia norte-americana.

Quanto maior é o juro nos EUA, maior é o apetite do investidor de comprar títulos públicos norte-americanos. E com isso, o dólar sobe no Mundo.

Com a alta de Juros nos EUA, os investidores nos títulos públicos norte-americanos passam a ganhar mais e com isso, a entrada de dinheiro nos EUA aumenta. Isso faz com que o dólar tenha valorização no mercado mundial, uma vez que investidores do Mundo inteiro vendem suas moedas locais para comprar dólar e investir nos títulos públicos norte-americanos (Treasuries) notoriamente os mais seguros do Planeta. Esse movimento é chamado "Fly to Quality", literalmente voar para a qualidade, e em tradução prática, voar para um risco x retorno melhor.

Dólar pode retornar para a casa dos R$ 4,10 em pouco tempo.

Com essa alta de juros e com as projeções de novas altas nas próximas reuniões, a cotação do Dólar será pressionada para cima, podendo alcançar sem muita dificuldade a casa dos R$ 4,10 em pouco tempo. Quanto mais sobem juros nos EUA, maiores serão as cotações do dólar.

Em um cenário realista, o dólar pode alcançar R$ 4,30 - R$ 4,50 logo após as eleições.

É importante lembrar que o Mercado AINDA não está precificando corretamente o fator eleitoral no Brasil, muito menos a possibilidade real de um governo de esquerda/populista ser eleito (ou re-eleito). Em um cenário realista, o dólar pode alcançar R$ 4,30 - R$ 4,50 logo após as eleições dependendo do nível de incerteza de um eventual Segundo Turno.

As próximas reuniões do Federal Reserve, que duram sempre dois dias, estão marcadas para (07/11 - 08/11) e (18/12 - 19/12).


Nesse momento, o Dólar Comercial é negociado a R$ 4,03 com queda de 1% e o Índice Bovespa com ligeira alta de 0,22% a 78.800pts.


Tem dúvidas? Quer saber mais?

Preencha seus dados abaixo, em breve um de nossos assessores estrará em contato.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo