Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Por que a taxa básica de juros no Brasil não pode ser alta, mas também não consegue ser baixa?

- Taxa de juros no Brasil: não pode ser alta e não consegue ser baixa

Quando falamos sobre taxa básica de juros, é importantíssimo deixar claro que ela não é apenas um número de referência para taxas de empréstimos ou o elemento-fundamental de controle de inflação. Ela é a taxa de juros que o Brasil toma dinheiro emprestado no mercado. É a taxa de retorno que os investidores terão caso emprestem dinheiro ao Brasil, através da compra de Títulos Públicos Federais.
(Veja mais em: https://massanews.com/blogs/financas/investimento-com-vc/o-que-sao-titulos-publicos-federais-simples-e-direto-qo0Wj.html). E ela está diretamente relacionada ao nível de credibilidade do País perante o Mundo. Quanto maior a taxa básica de juros, menor é a credibilidade do país. O bendito “Risco-País” que você tantas vezes escutou nos noticiários.

Ela é a taxa de juros que o Brasil toma dinheiro emprestado no mercado.

Em primeiro, vamos ao cenário de taxa básica de juros de estratosféricos 20% ao ano (altíssima né? É.. já aconteceu e não tem muito tempo. Alô 2003). Pensem comigo... Se você tiver R$ 1milhão para investir em algo, abrir um bar, restaurante, uma franquia de grande marca, uma empresa de energia solar, um albergue, ou seja, abrir o negócio que julga rentável. Nesse ponto você senta na sua poltrona preferida e coloca a mão no queixo. Quanto você precisaria ganhar para VALER A PENA? Valer a pena todo o trabalho, empenho, dedicação, riscos assumidos, capital de giro, contador, contratar funcionários, leis trabalhistas insanas, fiscalização e tudo que os empresários empreendedores fazem para manter um negócio aberto. Lembre-se que, nesse cenário hipotético, a taxa básica de juros está em 20% ao ano e, se você comprar títulos públicos federais (emprestar dinheiro ao Brasil), você ganhará R$ 200mil por ano sem fazer absolutamente nada. Exatos R$ 17.500 por mês. Podendo ficar com o calcanhar na janela, palitando os dentes numa rede.

Antes de abrir o seu negócio, pergunte-se quanto precisaria ganhar para valer a pena.

Você abriria seu negócio? Ele te daria um lucro líquido garantidamente maior do que os R$ 17.500 da Renda Fixa? Você teria que lucrar no mínimo o dobro disso para começar a valer a pena, concorda? Você conseguiria lucrar mais do que o dobro? São tantas dúvidas que você provavelmente ficaria congelado. E é exatamente o que acontece em cenários de altíssimas taxas básicas de juros: os empresários congelam. Não vale a pena se mexer.  


Altas taxas de juros desestimulam o investimento em economia real e praticamente impedem a tomada de crédito.

Por que investir na minha empresa, no meu chão de fábrica, na compra de máquinas, treinamento de equipe, melhorar logística, etc.? Afinal de contas, eu ganharia 20% ao ano sem fazer nada, apenas emprestando o meu capital ao Brasil e vou passear no bosque. E é o que acontece. Altas taxas de juros desestimulam o investimento em economia real e praticamente impedem a tomada de crédito, seja para consumo, imóveis, carros, capital de giro, tudo. Tudo congela, enquanto o País fica tomando dinheiro emprestado a altas taxas, aumentando o Endividamento Público.


Baixas taxas de juros ajudam a estimular o criativo e empreendedor. Ao trabalho!

Por outro lado, vamos experimentar o que os norte-americanos, europeus e muitos asiáticos vivenciaram nos últimos anos: taxas básicas próximas de zero. Nesse cenário, investimentos conservadores entregam ganhos próximos de zero. Você precisa ser criativo e empreendedor para ganhar dinheiro. Você não pode ficar com o calcanhar na janela, pois as contas não param de chegar. Você simplesmente precisa se levantar da sua poltrona favorita e...? TRABALHAR! Mas espere aí! As taxas de empréstimos estão baixas. Você pode tomar dinheiro emprestado e investir no seu projeto. Fazê-lo crescer. Aumentar sua empresa, contratar mais gente, produzir mais produtos e em maior quantidade, melhorar sua distribuição até o ponto de venda. Da mesma forma, você pode comprar aquela casa enorme que você viu anunciada, comprar um carro de luxo, renovar seu guarda-roupa, comprar aquele relógio caríssimo, aquela bolsa estupidamente cara! Opa!!! Chegamos num problema. 

É aí que entra o Banco Central.

Como segurar a euforia da população de se endividar de forma irresponsável? Se muita gente toma dinheiro emprestado barato, podem se perder no consumo. E quanto mais consumidores sedentos... Como segurar a Inflação? Como impedir uma Bolha de preços e de euforia? E quando estourar, quem ficará em pé? É aí que entra o Banco Central. Tentando equacionar um melhor patamar de taxa de juros para, ao mesmo tempo, manter os empresários estimulados, os consumidores com crédito aceitável, a inflação sob controle e estar em linha com o Risco-País perante o Mundo.


Resumo da ópera:

Altas taxas de juros:

  • Reduzem investimentos em economia real
  • Aumentam dívida pública
  • Desestimulam consumo
  • Desestimulam contratações e ampliações dos negócios

Baixas taxas de juros:

  • Estimulam abertura e ampliações de negócios
  • Estimulam a tomada de crédito para consumo
  • Facilitam empréstimos imobiliários
  • Dá giro na economia
  • Precisa ser monitorada para não descontrolar a inflação
  • Estimulam o crédito desordenado

Não podemos segurar altas taxas de juros por muito tempo para não retrair a economia (o que estamos experimentando nos últimos anos de recessão) mas também não conseguimos segurar em baixos patamares. Quem emprestaria dinheiro ao Brasil ganhando quase o mesmo que emprestar aos EUA ou Alemanha? E nosso Brasilzão sempre precisa de dinheiro emprestado. Mesmo recebendo R$ 2 Trilhões em impostos anuais. Mas isso é pano para outra manga. E falaremos dela.


Tem dúvidas? Quer saber mais?

Preencha seus dados abaixo, em breve um de nossos assessores estrará em contato.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo