Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

USA: Mercado de Trabalho aquecido. Salário médio de U$ 3.800 por mês.

- USA: Mercado de Trabalho aquecido. Salário médio de U$ 3.800 por mês.

Mercado de trabalho nos EUA continua aquecido. Número de empregos (Payroll) cresceu 304mil em Janeiro. Expectativa era de crescimento em 165mil vagas.

Salário médio mensal superou U$ 3.800 em janeiro, aproximadamente R$ 15.000,00

Divulgado nessa sexta-feira pelo Departamento de Estatística e do Trabalho dos Estados Unidos, o número de empregos (payroll) subiu na ordem de 304.000 em janeiro de 2019, ante uma expectativa de crescer 165.000 vagas de trabalho. O valor da hora trabalhada ficou em U$ 27,56 (na métrica norte-americana é bem comum colocar o salário na unidades por hora, por semana e por ano, diferente do padrão mensal). A média de horas trabalhadas em Janeiro ficou em 34,5 horas (mesma de dezembro) o que leva a um salário médio semanal de U$ 950,82.

Em média, o trabalhador norte-americano ganhou U$ 950 por semana (aprox. R$ 3.500) ou R$ 15.000 no mês de janeiro.

Apesar do forte crescimento no número de vagas de trabalho preenchidas em Janeiro, a taxa de desemprego também aumentou. Mas como? Simples. Pessoas que não trabalham e que também não estão procurando emprego não são consideradas desempregadas pelas estatísticas (eu particularmente detesto essa segmentação das estatísticas, pois acabam dando números irreais de desemprego). E muitas pessoas nesse status "sem emprego mas não procuro" estão, assistindo ao forte crescimento do trabalho e renda nos EUA, retomando a vontade de voltar ao mercado de trabalho e, em um primeiro momento, aumentam a taxa de pessoas desempregadas a procura de empregos.

Taxa de desemprego sobe para 4,0% com o aumento de pessoas a procura de empregos.

A última vez que registrou-se redução do número de vagas foi em Setembro de 2010 e desde então, o crescimento mensal de vagas de trabalho (Payroll) está na maior sequência de altas em mais de 80 anos. Seria esse mais um forte indício de euforia e bolha na economia norte-americana? 

Criação de vagas de trabalho nos EUA está na mais longa sequência de altas em mais de 80 anos

Gráfico de criação de vagas de trabalho. Maior sequência de altas em mais de 80 anos. Fonte: BloombergGráfico de criação de vagas de trabalho nos EUA (Nonfarm Payroll) na maior sequência de altas em mais de 80 anos. Fonte: Bloomberg 

Os números do mercado de trabalho nos EUA continuam preocupando alguns analistas e, ao que tudo indica, o Federal Reserve Bank está optando pela prevenção, elevando as taxas de juros e continuam monitorando inúmeras variáveis de mercado para a definição da taxa básica de juros por lá, que hoje está definida em 2,5% ao ano. 

Taxa básica de juros nos EUA em crescimento sistemático. Fonte: Bloomberg.comTaxa básica de juros nos EUA em crescimento sistemático. Fonte: Bloomberg.com 


Índices de Bolsas norte-americanas operavam em leve alta durante o dia mas fecham em leve queda, próxixo do zero a zero. No Brasil, o Índice Bovespa fechou com alta de 0,48% aos 97.861 pontos. As ações da VALE (VALE3) fecharam em R$ 46,25 com alta de 1,65%. Antes da tragédia em Brumadinho as ações da VALE eram cotadas em R$ 56.


Tem dúvidas? Quer saber mais?

Preencha seus dados abaixo, em breve um de nossos assessores estrará em contato.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo