Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Os Políticos e Gestores Públicos sabem investir os recursos?

- Os Políticos e Gestores Públicos sabem investir os recursos?

Cada dia que passa sentimos aumentar nos ombros o peso dos impostos e do caríssimo custo de vida na maioria das cidades brasileiras. Chega a ser um deboche a inflação anunciada de menos de 5% ao ano. A sensação é de que cada vez que vamos ao mercado tudo está mais caro. E falo de produtos básicos, fabricados no Brasil.

Mas afinal de contas Kazan, o que isso tem a ver com os Políticos e a capacidade de gestão do dinheiro público? Simples e direto: Se eles soubessem investir o nosso dinheiro, o impacto tributário na nossa vida seria menor e tudo seria mais acessível e barato. Se eles soubessem o preço justo de serviços básicos, não aceitariam pagar valores superfaturados. E sobraria mais para nosso bem estar, saúde, segurança e todas as outras promessas feitas em palcos desmontáveis.

Os Gestores Públicos são os compradores e estão cheios de recursos. Mas eles não barganham!

Eles não sabem quanto custa uma diária de pedreiro, uma merenda de escola, um medicamento necessário. Eles pagam a melhor oferta em licitações de cartas marcadas, há décadas. Eles não negociam, eles acatam. Repare: Os Gestores Públicos são os compradores e estão cheios de recursos. Mas eles não barganham! É o mesmo que você entrar numa feira cheia de dinheiro no bolso, com todos os feirantes pulando no seu colo te oferecendo produtos, e você aceitar pagar tudo pelo preço que pedirem. Sabe aquela choradinha pra chegar ao preço justo, bom para os dois lados? Então, eles não fazem. Não se importam por que o dinheiro não é deles. Ahhhhh Kazan... São muitas coisas que eles compram, eles não tem tempo, né? Que trabalhem de segunda a sexta, das 8h às 18h, como a maioria dos brasileiros que pagam os seus salários, oras! Que contratem mais funcionários capacitados e menos amigos de bar.

O Ministro da Fazenda no Governo Lula era um médico.

Você sabia que um dos mais famosos Ministros da Fazenda do Governo Lula, um dos cargos mais importantes do País, tendo que organizar e articular a infra-estrutura política e econômica do Brasil, foi simplesmente o coordenador de campanha do Lula e formado em Medicina? É... O Ministro da Fazenda do Brasil era um médico. Caaaalma Médicos de Plantão, vocês são ídolos no que fazem. Mas é o mesmo que colocarmos um Economista para realizar uma cirurgia cardíaca. Entende onde quero chegar? O Presidente da Petrobrás precisa ser um incrível e competente Engenheiro, hábil na gestão de pessoas e produtos. Que entenda da matéria-prima ao produto final, da interação homem-máquina e que otimize esse processo. O Presidente do Banco do Brasil e do Banco Central precisam ser os melhores Economistas com vasta experiência em gestão e exemplar formação acadêmica. Mas não é isso que temos. Os líderes políticos não convidam profissionais capacitados para ajudar na Gestão Pública. Não contratam os especialistas em cada área. Chamam amigos e parceiros de campanha. Não tem como dar certo. 

É um grande cano de água potável cheio de vazamentos e sem os especialistas para consertar e evitar o desperdício.

Muita corrupção, né? A verdade é que não é apenas corrupção, e uma combinação de corrupção com uma péssima gestão do dinheiro público. O nosso dinheiro. E nós confiamos os nossos impostos aos Gestores Públicos, aos políticos. E contamos que eles farão bom uso para o nosso bem, para a nossa cidade, estado, país. Entretanto, eles não são bons gestores de recursos. São apenas articuladores. Na realidade, são pessoas que sabem falar em público, carismáticos e sedutores. Infelizmente isso não torna alguém capaz de organizar as contas públicas de um país, de um estado, cidade, nem do seu prédio.


VOCÊ SABIA? São mais de 2 TRILHÕES em impostos arrecadados por ano. Alô Impostômetro! E sendo 200milhões de brasileiros, é o mesmo que dar R$ 10.000 para cada habitante, por ano. Uma família com quatro pessoas poderia receber R$ 40mil por ano em serviços básicos. Já imaginou? Você sente receber isso de volta do Governo, seja em hospitais públicos, transporte público, segurança, educação pública?


 Se os Políticos e Gestores Públicos soubessem gerir e investir os recursos, sobraria muito dinheiro nos cofres públicos e os impostos poderiam até ser reduzidos aos poucos, estimulando empresas, consumo e toda a cadeia produtiva. Mas não vamos falar de “cadeia” e políticos no mesmo artigo. ;-)