Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Golpista do bilhete premiado diz que é Testemunha de Jeová e não pode ficar com dinheiro

(Foto: Portal o Vale/Colaboração) - Golpista do bilhete premiado diz que é Testemunha de Jeová, entenda
(Foto: Portal o Vale/Colaboração)

A criatividade dos golpistas não para. Cada dia tentam lesar as pessoas, geralmente humildes ou idosos, tirando o máximo que puder de dinheiro. Nesta sexta-feira (15) eles levaram a pior na cidade de Goioerê, no oeste do Paraná.

Uma mulher identificada por Angélica abordou a vítima, uma mulher dizendo que não sabia ler, para que a vítima conferisse um bilhete da Quina. Em seguida, uma outra golpista do bando se aproximou e Angélica também pediu ajuda pra ela. Essa segunda golpista identificada por Luana fez uma falsa ligação e comemorou e disse que o bilhete estava premiado. Um terceiro golpista identificado por Tiago colocou todos dentro de um carro e foram até a região da igreja matriz.

A golpista Luana pegou o bilhete e foi até uma casa lotérica enquanto o resto do bando aguardava com a vítima. Retornando, ela relatou que o bilhete estava premiado em R$500.000,00.

Angélica então disse que era Testemunha de Jeová e que não podia receber dinheiro de jogo. Luana então questionou para ela e a vítima comprassem o bilhete premiado por R$ 50 mil reais. Luana tirou um pacote de dinheiro do bolso, sendo que o dinheiro era falso e entregou para Angélica dizendo que ali tinha R$ 25 mil reais. Luana então pressionou a vítima para que ela pegasse os outros R$ 25 mil e pagasse para Angélica, para pegarem os R$ 500 mil reais.

A vítima iludida com a situação disse que precisava verificar no banco se tinha esse valor e passou em casa para pegar os documentos. A vítima então relatou ao filho o que havia acontecido e o mesmo acionou a Polícia Militar.

Os policiais foram até o Banco Sicredi onde a vítima sacaria o dinheiro e pegaram o trio em flagrante. Angélica que dizia ser Testemunha de Jeová estava com o falso bilhete premiado escondido no seio, encontrado por uma policial feminina durante revista pessoal.