Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prisão de trabalhador gera comoção nas redes sociais

(Foto: Reprodução/Twitter) - Prisão de trabalhador gera comoção nas redes sociais
(Foto: Reprodução/Twitter)

Após a prisão do pai de família identificado por Silvano nesta quinta-feira (06) internautas de todo o Brasil se manifestaram nas redes sociais pedindo para que ele fosse solto.

No Twitter foi criada a hashtag #LiberteOSilvano.

O caso

A situação começou depois que dois homens invadiram a casa do casal no bairro Hauer, em Curitiba. Os suspeitos entraram no terreno e levaram uma bicicleta. “Cerca de meia hora depois eles voltaram para fazer um segundo assalto. Meu marido conseguiu pegar eles nessa segunda vez, bateu neles e chamamos a polícia”, comentou a esposa do homem.
A mulher conta ainda que o marido acompanhou a equipe policial que atendeu a ocorrência até o 8º Distrito de Polícia, para registrar boletim de ocorrência. “Só que os meliantes foram solto, o meu marido está preso ainda. Um cara que trabalha, um trabalhador digno”, denunciou a mulher. Ela disse ainda que a dupla se aproveitou da situação e tentou invadir a residência pela terceira vez.

A mulher conta ainda que o marido acompanhou a equipe policial que atendeu a ocorrência até o 8º Distrito de Polícia, para registrar boletim de ocorrência. “Só que os meliantes foram solto, o meu marido está preso ainda. Um cara que trabalha, um trabalhador digno”, denunciou a mulher. Ela disse ainda que a dupla se aproveitou da situação e tentou invadir a residência pela terceira vez.

O que diz a polícia

Em nota sobre o caso, a Polícia Civil informou que “os indivíduos não permaneceram presos pois não havia qualquer prova em relação a autoria do fato por parte dos conduzidos”.
“Em relação a prisão em flagrante de Silvano Rogério Weber, 35 anos, a polícia informa que ele foi preso suspeito por torturar a dupla conduzida à delegacia, fato confessado pelo próprio Weber. Ele ainda teria se passado por policial fazendo menção de estar armado, durante a abordagem”.
A advogada da família está no local.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo