Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Adiada votação do projeto sobre venda de bebida em estádio, após briga

A briga envolvendo torcedores do Coritiba e do Corinthians, na manhã de domingo no entorno do Estádio Couto Pereira, será o motivo para o pedido de adiamento do projeto de lei que regulamenta a venda e o consumo de cerveja e chope nos estádios do Paraná. A proposta, que estava pronta para ser votada pelos deputados estaduais na Assembleia Legislativa, deve ficar, por ora, engavetada. 

O polêmico projeto de lei vem se arrastando na Casa legislativa. Na semana passada, foi retirado de pauta porque parte dos autores não estavam presentes na sessão. O texto é assinado por onze parlamentares: Luiz Claudio Romanelli (PSB), Alexandre Curi (PSB), Stephanes Junior (PSB), Ademir Bier (PMDB), Pedro Lupion (DEM), Marcio Pauliki (PDT), Tiago Amaral (PSB), Fernando Scanavaca (PDT), Marcio Nunes (PSD), Nelson Justus (DEM) e Anibelli Neto (PMDB).

Os parlamentares sabem que a liberação da venda de bebida alcoólica nos estádios é muito polêmica. Eles temem qualquer ação violenta nos estádios após a liberação do consumo de cerveja e chope. Por isso, depois da briga no entorno do estádio Couto Pereira os deputados acharam por bem adiar a discussão do projeto.