Construção modular ganha mais espaço no Brasil

Você tem notado que algumas obras têm sido executadas muito rapidamente? Às vezes você passa algum tempo depois na frente de um terreno vazio e já tem uma obra bem adiantada ou mesmo concluída ali. Muitas delas se parecem com o conceito de verdadeiros Legos®. É o que chamamos de construção modular, cuja abordagem tem agilizado muito a execução de obras, pois, boa parte das construções são feitas em ambiente fabril com kits, paredes ou módulos em 3D que chegam para montagem nos canteiro-de-obras prontos ou semiacabados. 

edificio-level-2

Para facilitar o entendimento do que é uma construção modular, pense que é uma obra fabricada e transportada em ‘fatias’ em cima de caminhões; ao chegar no terreno, juntam-se as ‘fatias’ e a obra fica igual uma obra do jeito que você já conhece. Até instalações, esquadrias, louças e mesmo móveis podem vir prontos. Impressionante, não é mesmo?

Claro que é necessário, antes ou em paralelo, preparar o terreno, fazer as fundações e serviços de entorno da edificação. E o bacana que este tipo de construção tem evoluído tanto que já é possível executar prédios aqui no Brasil, conforme a tecnologia construtiva. Em Tubarão (SC), por exemplo, temos o Edifício Level que possui 8 andares e que foi executado em apenas 100 dias, conforme você pode ver abaixo. 

Construção modular traz benefícios e sustentabilidade

Este tipo de construção tem vários benefícios, tais como preço e prazo pré-definidos, obras de 3 a 4 vezes mais rápidas, um pós-obra reduzido, qualidade ‘industrial’, menor desperdício de resíduos, níveis de desempenho acústico e térmico superiores aos convencionais, durabilidade, entre tantos outros. As construções podem ser feitas de madeira, concreto, aço, plástico reforçado com fibra de vidro e outras matérias-primas.

A precisão deste tipo de construção é enorme porque em geral os projetos são feitos usando a plataforma BIM (Bulding Information Modeling), que traz um nível de detalhamento que facilita todo o processo de construção e pós ocupação. É como se fosse um modelo virtual da edificação com uma riqueza de detalhes enorme.

A industrialização da construção civil finalmente ganhou espaço pela carência de mão-de-obra e pelos preços de materiais que subiram abruptamente nos últimos meses. Outro fator é a sustentabilidade cada vez mais exigida por determinados clientes. Segundo levantamento feito pela empresa Markets & Markets, a previsão é que o mercado global de construção modular alcance um valor de 120 bilhões de dólares até 2027. Aqui no Brasil podemos observar startups crescendo em larga escala neste setor sendo que algumas com investimentos de grandes indústrias. Um estudo de 2022 da Plataforma SIENGE aponta que existem no Brasil 63 empresas que se autodenominam como empresas de construção modular offsite. 

Além de construções residenciais e comerciais, a construção modular também pode ser utilizada em hospitais, penitenciárias, agências bancárias, escolas, lojas, mercados, indústrias e em hotéis, por exemplo.

hospital_piracicaba
Hospital Municipal de Piracicaba (SP) | Foto: Divulgação
escola-piraquara-pr
Colégio Estadual Ivanete M. de Souza, em Piraquara | Foto: Divulgação
modelo-hotel-itupeva-sp
Hotel Itupeva (SP) | Foto: Divulgação
penitenciaria-charqueada-rs
Penitenciária em Charqueada (RS) | Foto: Divulgação

Em geral, não existem grandes limitações para executar uma obra modular. Tendo possibilidade de otimização, escalabilidade e logística (podem ser transportados) certamente a construção modular poderá atender. Talvez você ainda não more em uma unidade modular como o Elon Musk (que possui uma casa modular de 36 m2), mas, é possível que em breve você utilize algum serviço em um local onde este tipo de abordagem seja adotado. Uma rede de fast food, uma casa na área rural ou até mesmo uma farmácia. Fique atento!

Você já viu uma obra assim? Conhece empresas de construção modular? Se sim, conta pra gente! Caso ainda não, o que pensa sobre o assunto?

Sobre o autor

edvaldo-correa-colunista

Edvaldo Corrêa (@edvaldocorrea) é Tecnológo em Construção Civil, Corretor de Imóveis, Licenciado em Educação Profissional e Pós-graduado em Gestão de Instituições de Ensino Técnico. Tem mais de 30 anos de experiência em empresas de educação, consultoria e construção civil. Trabalhou em empresas como Senai, Sebare, Pini, Pioneira da Costa, Grupo Noster e TecVerde, em cargos técnicos e executivos. Hoje atua como Advisor, Consultor e Palestrante em temas voltados a Gestão e Inovação para empresas de toda a cadeia produtiva da construção.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa