A geração que PAROU!

Por Fabiano Tavares

Apesar de eu estar lindo e inteiro, eu sou do século passado. Lembro que as histórias que ouvíamos diziam que no ano 2000 o mundo ia acabar. Outros, porém, diziam que já teríamos carros voadores e pessoas morando na Lua.

Cá estou eu em pleno 2022, alguns cabelos brancos e já sobrevivi ao ‘fim do mundo’ algumas vezes. Não temos carros voadores, não temos nada na Lua e a geração atual não tem disposição nem mesmo de caminhar até a esquina. Não tivemos o avanço tecnológico de ter um carro que voa, mas hoje em dia, mesmo que você não tenha carro, um simples toque na tela do celular e pronto! Um carro chega no portão da sua casa e te leva até o seu destino. Não quer sair de casa? Tudo bem! É só tocar na tela novamente que sua comida está na mão, o mercado vai até você: é só pedir que chega!

Vivemos atualmente o momento de maior conexão entre os mundos, os celulares, a maior velocidade da informação e da Internet. Porém, nunca tivemos uma geração tão estática como a atual.

Muita gente, quando falamos em saúde, tenta gourmetizar a vida saudável. Roupa especial, alimento importado, água rica em minerais e blá blá blá. Mas a questão é a seguinte: NÃO EXISTE MELHORA OU MANUTENÇÃO DA SAÚDE SEM MOVIMENTO. Não há hábito que irá fazer mais bem para a sua saúde do que o de praticar atividade física. Liberação de toxinas, controle de ansiedades, melhora do sono, melhor absorção de nutrientes, melhora da respiração, controle do peso corporal.

Temos hoje em dia, por exemplo, um número recorde de pessoas acima do peso e até mesmo em níveis de obesidade nunca vistos antes. E o que explica isso? SEDENTARISMO! Nunca vimos tanta gente que não se mexe.

Lembra que o tio aqui é do século passado, né? Pois então, quando criança, nós ganhávamos uma bola ou bicicleta. Nossa vida era estimulada desde cedo a se movimentar. Na atualidade, o bebê de meses já tem o seu próprio tablet, onde fica hipnotizado assistindo aos seus desenhos em silêncio. E assim seguimos no tempo atual, iniciando novos hábitos tecnológicos na geração que acabou de chegar no mundo.

Dia desses eu perguntei para um adolescente de 17 anos se ele já tinha brincado de pique bandeirinha. Ele riu, deu uma pausa no jogo e foi pesquisar sobre o que eu estava falando. Rimos de nervoso, eu segui meu dia e ele continuou lá, jogando no seu celular da maçã mordida.

O ponto principal hoje é: você precisa se mexer e eu estou falando literalmente. Não estou falando de horas e sim de minutos.

Eu tenho alunos que separam 30 minutos do dia, às vezes apenas três vezes na semana e isso muitas vezes já basta. A questão mais importante é entender que se movimentar é uma prioridade. Fazer algo que tenha como se encaixar na sua rotina. E não, sua rotina não é tão puxada ao ponto de não poder ir se exercitar.

Na verdade, você tá aí, no desânimo, sem energia e rendendo menos, justamente porque a inércia está te dominando.  Apenas comece ou retorne. Há quantas segundas você promete que vai começar e fica aí quebrando suas próprias promessas?

Chegou mais uma semana na sua vida, hora de parar de apenas prometer, largar um pouco esse telefone e ir lá fora brincar.

Obs: antes de iniciar qualquer tipo de atividade física ou treinamento, procure sempre um profissional de Educação física devidamente credenciado.

Sobre o autor

Fabiano Tavares é bacharel em Educação Física e pós-graduado em Psicologia. Gestor de pessoas há mais de 12 anos, é praticante e entusiasta da musculação para todos os tipos de pessoas.