Sem hipocrisia, é lógico que aparência conta

Sim, o treino e a disciplina têm o poder de mudar nossos corpos. E lógico que, com a estética melhorando, nós nos sentimos melhor. Não só pelo que está latente aos olhos, mas pelo conjunto da obra. Olhar para si e saber que você, sua disciplina e amor próprio são capazes de provocar tal mudança, nos faz também mudar por dentro.

A melhora estética está diretamente ligada a autoconfiança. Em regra, pessoas que conseguem manter a disciplina com treino e dieta, tendem a ter muito mais facilidade com disciplina e organização no dia a dia.

Ninguém está dizendo que você tem que ser o Mr. Músculo ou a Miss Universo. Mas sim, alguém que tire um tempo e o dedique a você. Aparência física está, em regra, ligado a saúde. A ciência já mostra que até os gordinhos que treinam são mais saudáveis e com menos riscos de doenças do que os gordinhos que são sedentários (a mesma ciência afirma que melhor seria que não tivessem o sobrepreso, pois os riscos de doenças ainda são bem mais elevados).

Sabe quando você vê a alguém que emagreceu um pouco, tem apenas meses de treino e as pessoas começam a falar que fulana está ‘se sentindo’, mesmo que ela talvez ainda não esteja ‘em um padrão’.

É exatamente isso, não é o padrão! É a pessoa que olha para si mesma, e vê que já melhorou, que está conseguindo e lógico, está mais feliz.

É mostrado em alguns estudos que mesmo as pessoas que tiveram a vida em risco e tiverem que começar a treinar mesmo a contragosto, se sentiram muito mais motivadas ao verem resultados estéticos. Ainda que a necessidade do treinamento nem fosse focada nesse objetivo.

No fim, há quem se ofenda, há quem diga não ter tempo, há quem reclame.

E há quem faz o que tem que ser feito, para ser melhor, ter uma saúde melhor, trabalhar melhor, se sentir melhor ao vestir uma roupa, render melhor no trabalho, dormir melhor,  e lógico, se sentir sensacional.

Afinal, para alguns pode até ser ofensa, mas graças a Deus que ainda não é crime ser, ou pelo menos tentar, ser uma versão melhor a cada dia.

Não faça por ninguém não, faça por você.

*Procure sempre um profissional de Educação física devidamente credenciado para lhe orientar

Sobre o autor

Fabiano Tavares (@ofabianotavares) é bacharel em Educação Física e pós-graduado em Psicologia. Gestor de pessoas há mais de 12 anos, é praticante e entusiasta da musculação para todos os tipos de pessoas.