Tecnologia a favor do marketing

Hoje é um dia muito especial e que ficará marcado em minha memória e espero que na memória de todos vocês que acompanham a Rede Massa. Eu sou Gabriel Pianaro de Souza e a partir desta data passo a fazer parte deste grupo fantástico como colunista em Marketing e Tecnologia.

Antes de tudo quero me apresentar a você. Eu sou o Gabriel Pianaro de Souza, graduado em Marketing e especialista em Gestão Empresarial. Com 24 anos de mercado na área, tenho experiências em empresas de diversos porte e segmentos diferenciados. Sou o C-Level de Marketing na Nexcore Conversas Conectadas, conselheiro no Núcleo Futuro e Tendências da ADVB/PR e mentor do projeto Xperts Global Comunity, comunidade global de especialistas em cultura de inovação, tecnologia, marketing, design e empreendedorismo.

Apaixonado por marketing e tecnologia, o objetivo desta coluna é tratar destes dois temas semanalmente. Por isso, já coloque na agenda: todas as quintas teremos conteúdos, novidades e muita informação.

Agora, preciso desmistificar que não é somente o marketing digital que utiliza de tecnologia. Ela está presente em todas as áreas do marketing como trade, branding, relacionamento, marketing direto, institucional, eventos, endomarketing, entre outras. E você sabe o que é marketing?

Um dos teóricos mais renomados da área, o norte-americano Philip Kotler, diz que:

“Marketing é a ciência e arte de explorar, criar e proporcionar valor para satisfazer necessidades de um público-alvo.”

Se você buscar no Google, vai encontrar algumas dezenas de outras definições que, se interpretar todas, levam ao mesmo caminho. A American Marketing Association (AMA) defende que a definição de marketing está sofrendo algumas alterações:

“Marketing é a atividade, conjunto de instituições e processos para criar, comunicar, entregar e oferecer trocas com valor para os consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral.”

Foco total em clientes certo? Sim, pensando nele, a tecnologia se tornou aliada fundamental para se estruturar uma estratégia de marketing e, por este motivo, vamos falar muito dela aqui.

A tecnologia na última década se tornou disruptiva, ou seja, quebrou padrões e modelos já existentes a décadas, podemos citar duas aqui muito presente no cotidiano de todos nós aplicativos de delivery e de mobilidade urbana, os mais famosos Ifood e Uber no Brasil. E todas elas que surgiram mudaram tudo que realizávamos em marketing até então, e novas estratégias foram necessárias para aproveitar e se aproximar ainda mais dos nossos clientes.

E toda essa tecnologia presente no dia de hoje fez com que as empresas pudessem medir o engajamento dos seus clientes com seus produtos e serviços, conhecer mais dos seus costumes e interesses e agilizou o processo de venda. Quem aqui imaginava que um dia você poderia comprar num canal de e-commerce e receber seu produto com hora marcada no dia seguinte? Ou comprar um carro sentado no sofá fazendo um Pix para a concessionária?

E você empreendedor? Já inseriu a tecnologia no seu dia a dia de forma estruturada para vender mais e melhor?

São tantas as opções e formatos que a grande maioria ainda não sabe utilizar nem o WhatsApp como ferramenta de vendas, o que é muito preocupante. Para te ajudar, vou deixar dicas importantes que você precisa aplicar imediatamente em sua operação.

Nunca deixe seu vendedor usar seu WhatsApp pessoal. Invista em plataformas que utilizem de API oficial e centralize todos os contatos em apenas uma plataforma. Desta forma você não perderá histórico e poderá controlar e gerir melhor como ferramentas de vendas.

Não tem condição de ter uma plataforma? Adquira celulares e linhas corporativas, ofereça esse benefício ao seu vendedor e mantenha o controle sobre o uso.

Repito: não permita que ele utilize o seu WhatsApp pessoal.

Só que, como qualquer tecnologia elas são falhas e podem em algum momento estar fora do ar, como já aconteceu de toda plataforma Meta (Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp) sair do ar por horas, prejudicando e até gerando perda de receita para muitos negócios.

Não coloque todos os ovos na mesma cesta. Diversifique o máximo de canais de comunicação e centralize os mesmos no mesmo ambiente, ou seja, seja Omnichannel.

Agora fica a pergunta: O que é Omnichannel? Te responderei na coluna da próxima quinta. dia 18/08. Fique ligado!

Marketing nunca é custo. É investimento.

Sobre o autor

Gabriel Pianaro de Souza é palestrante, consultor, mentor e gestor de marketing. Conselheiro do Núcleo Futuro e Tendências (NFT) da ADVB/PR.

Profissional Graduado em Marketing com mais de 24 anos na área, pós-graduado em Gestão Empresarial. Head Of Marketing na Nexcore Tecnologia, colunista do portal Massa News, Conselheiro no Núcleo Futuro e Tendências da ADVB/PR e Mentor do projeto Xperts Global Comunity – Comunidade global de especialistas em cultura de inovação, tecnologia, marketing, design e empreendedorismo.