Balanço positivo

Por Mauro Mueller

No começo do ano, o discurso da diretoria do Coritiba era claro: ficar na Série A do Campeonato Brasileiro e se reorganizar financeiramente. Se levar em conta as vitórias em casa, o time teve um desempenho de causar orgulho ao seu torcedor e, por conta do saldo fora de casa, não conseguiu voos mais altos.

Imagine você que, se o time tivesse vencido mais uma partida fora de casa, conquistava uma vaga na Sul-americana. Se conquistasse mais três vitórias sem pijama, conquistava uma vaga na Libertadores. Mas, fazendo este balanço, a permanência prometida foi cumprida. Saldo positivo.

O Athletico teve a grande chance de conquistar o inédito título da Libertadores. Mas começou o ano com escolhas erradas no Campeonato Paranaense, trocou a equipe técnica por três vezes, se recuperou e fez uma excelente campanha no Campeonato Brasileiro, que deu a vaga na fase de grupos da Libertadores.

Além disso, decidiu a competição pela segunda vez em sua história, foi até as quartas de final da Copa do Brasil e fecha o ano como o segundo melhor clube de futebol da América do Sul. Saldo positivo.

Sobre o autor

Filho de radialista, Mauro Mueller (@mauromueller) começou sua carreira no rádio, aos 14 anos e já trabalhou nas principais emissoras de Curitiba e São Paulo. É músico, compositor, poeta, cronista e contista. Também é palhaço e ator. A sua relação com o jornalismo esportivo começou em 2001, quando coordenava a Rádio Transamérica de Curitiba e implantou um projeto inovador para o rádio esportivo. Está no Show de Bola desde sua estreia, em 2010.