Como lidar com a desesperança quando se está desempregado?

Os boletos não param de chegar para quem está desempregado.

A angústia de não saber o dia de amanhã consome sua energia e a vontade é de atirar Currículo para todo lado e implorar por uma vaga.

Porém, é nesta hora que você precisa usar a inteligência emocional e agir de maneira estratégica. Não atire pra todo lado. Antes de sair por aí divulgando seu Currículo, pergunte a si mesmo:

“Em qual empresa gostaria de trabalhar e que tem a minha cara?”.

Pense em termos de filosofia de vida, aderência de valores, segmento de atuação e porte da empresa. Fica mais fácil chamar atenção em empresas nas quais sua experiência pode ser facilmente transferida. Por exemplo, se você sempre trabalhou em empresas multinacionais de grande porte e no segmento automotivo, é muito mais fácil se destacar em empresas também multinacionais, de um porte maior e cujo segmento tenha similaridade ao que você atuou anteriormente.

Então, reforço: cadastre seu currículo em organizações que possuam postos de trabalho nos quais você se enquadre. Considere para isso a sua experiência profissional e busque empresas de segmentos ou serviços similares aos que você já atuou e nas quais você não precise de muito treinamento para começar a gerar resultado.

Não estou dizendo que você não possa mudar de ramo ou de porte de empresa, mas sim que fica muito mais fácil chamar atenção quando sua experiência anterior tem similaridades com a empresa para qual está se candidatando.

Se deseja mesmo mudar de segmento é hora também de apostar em empresas que dão prioridades para as soft skills, ou seja, habilidades comportamentais. Geralmente startups e empresas inovadores estão mais interessadas no seu potencial e menos em seus diplomas e experiências anteriores. Porém, para trabalhar nestas empresas você precisa ter afinidade com tecnologia, bastante flexibilidade cognitiva (capacidade de aprender e desaprender) e muita velocidade de entrega e realização. Então, pesquise mais sobre o tema e parta para a reinvenção.

Uma outra forma de encontrar trabalho é recorrer a seu networking. Uma boa recomendação pode te dar a chance de fazer uma entrevista e mostrar o quanto você é incrível. Aproveite para ligar para seus contatos, interaja com eles nas redes sociais e peça dicas para a sua recolocação.

Espero que no futuro isso mude, pois sei que nosso potencial é ilimitado e o que vale mesmo é o perfil comportamental. Mas, neste momento, minha missão é contar qual é a prática de mercado da maioria das empresas.

Sobre a autora

Taís Targa (@taistarga) é Psicóloga, Coach, Mestre em Educação, Job Hunter, Especialista em Recolocação e Carreira. Reconhecida como uma das 15 brasileiras que mais influenciaram o LinkedIn em 2016 – LinkedIn Top Voices. Vlogueira, palestrante, escritora, viciada em redes sociais e empreendedora. Diretora da empresa TTarga Carreira e Recolocação. Autora do livro “Você de Emprego Novo” – Editora Évora e professora de pós graduação na FIA online.