Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ocupação celebra centenário de Zanine Caldas

( Foto: LOJA TEO) - Ocupação celebra centenário de Zanine Caldas
( Foto: LOJA TEO)

Em 25 de abril de 1919, nascia na cidade de Belmonte, litoral sul da Bahia, Zanine Caldas, nome que viria a se tornar um dos maiores no País quando se fala em design e arquitetura. Conhecido como Mestre da Madeira, Caldas foi autodidata e contemporâneo de nomes como Lúcio Costa, Oswaldo Arthur Bratke e Oscar Niemeyer.

Para homenageá-lo neste seu centenário, a família do artista e a galeria Etel, em São Paulo, planejaram duas ocupações, que serão inseridas em dois grandes eventos de arte e design no mundo, a SP-Arte - que será realizada entre 3 e 7 de abril - e a Semana de Design de Milão - que ocorre na Itália entre 17 e 21 de abril.

Para os dois locais, a família de Zanine vai reconstruir o seu universo criativo, ao recuperar a grande mesa de sua sala de jantar onde ele fazia seus projetos. Estarão ali também sua caderneta de anotações pessoal, além de fotos, maquetes, desenhos, esculturas de madeiras e, ainda, algumas das cadeiras idealizadas por ele.

As cadeiras, aliás, vão ser lembradas também no estande da Etel, galeria que, com o apoio da família, está relançando 18 destas criações de Zanine, parte da sua Linha Z. De acordo com a responsável pela Etel, Lissa Carmona, as cadeiras apresentadas são feitas não apenas em madeira, mas também em metal.

Para ela, o momento é uma oportunidade de voltar a lembrar o trabalho de Caldas. "Somos apenas um megafone para criar ressonância desse legado. Há uma história muito importante nos arquivos da família."

Carmona acredita que Zanine Caldas é um dos mais importantes nomes do design brasileiro. "Ele tem um enorme legado no mobiliário, uma história revolucionária. Começou testando móveis industriais, fez maquetes com grandes arquitetos e criou uma verdadeira indústria ainda nos anos 1940", elenca. "Fez ainda urbanismo e percorreu todo o Brasil."

Na feira

Além da Etel, outras galerias do setor de design da SP-Arte vão levar para a feira peças de Caldas. A Loja Teo vai apresentar a Poltrona N, enquanto a Apartamento 61 vai levar peças da série de compensados do designer.

Ao todo, este ano, 45 expositores participarão do setor de design, criado em 2016. Localizado no terceiro e último andar do Pavilhão da Bienal, onde é realizado o evento, o setor de design se divide entre cinco núcleos: Moderno, Contemporâneo, Designers Independentes, Antiquários e a novidade deste ano, a seção de Arquitetos.

Entre os destaques, Paulo Mendes da Rocha + MMBB apresenta o mobiliário do Sesc 24 de Maio; o jovem Rodrigo Ohtake leva peças da linha Pouso; e Jaime Lerner, que direcionou recentemente sua atuação para o design, apresenta um conjunto em chapa de aço carbono, com peças de desenho minimalistas.

"Todo processo criativo é importante para o arquiteto. Abracei a ideia de me voltar ao design de móveis com entusiasmo, porque abre uma chance de criar", acredita Lerner. "Considero a liberdade para criar no espaço interno do mobiliário um incentivo."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo