Audiência televisiva do Oscar atinge mínima histórica nos EUA

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) – A audiência registrada para a transmissão da cerimônia de premiação do Oscar despencou para uma nova baixa, de acordo com dados preliminares da Nielsen para um espetáculo que o jornal USA Today chamou de “desastroso” e que o New York Times descreveu como um “salão morto”.

A audiência no canal ABC, da Walt Disney, teve média de 9,85 milhões de espectadores, 58% abaixo da marca de 23,6 milhões registrada no ano passado para a principal premiação da indústria cinematográfica. Os números finais, que incluem pessoas que assistiram em bares e restaurantes, são esperados para terça-feira.

A queda reflete uma tendência observada em cerimônias de premiação transmitidas ao vivo durante a pandemia do coronavírus. As audiências televisivas para as premiações dos Emmys e dos Grammys em setembro e março, respectivamente, também atingiram seus menores níveis da história. A audiência para o Globo de Ouro em fevereiro também caiu 60% em relação ao ano anterior.

Esperando atrair espectadores ao mesmo tempo em que cumpriam as medidas de segurança da pandemia, os produtores da cerimônia deste ano tentaram algumas coisas novas. A premiação foi transmitida pela primeira vez de uma estação ferroviária histórica no centro de Los Angeles em um contexto mais intimista, com a presença dos indicados e de seus convidados apenas.

Com os cinemas fechados pela maior parte do ano passado, os estúdios seguraram o lançamento de várias superproduções. Os filmes que competiram no Oscar foram obras menores, assistidas principalmente de casa, por serviços de streaming. Mesmo antes da pandemia, as audiências de TV estavam caindo enquanto os espectadores migravam para o streaming e publicações em redes sociais.