Carey Mulligan vai estrelar filme sobre escândalo com Harvey Weinstein

LOS ANGELES (Reuters) – O primeiro longa de Hollywood que irá tratar diretamente do escândalo Harvey Weinstein deve iniciar produção no verão do hemisfério norte, anunciou a Universal Pictures nesta segunda-feira.

“She Said” é baseado no livro de mesmo nome de 2019 sobre a investigação do New York Times acerca das acusações de má conduta sexual contra Weinstein.

Carey Mulligan e Zoe Kazan estão em negociações avançadas para interpretar as duas jornalistas –  Megan Twohey e Jodi Kantor – que escreveram o livro e ganharam prêmio Pulitzer pelas reportagens em 2017 sobre a história.

Cerca de 100 mulheres se apresentaram com acusações de má conduta sexual contra Weinstein, que era então uma das figuras mais poderosas de Nova York, após a história inicial ser publicada no New York Times e na revista New Yorker.

Weinstein, que negou ter feito sexo não consensual, foi condenado em março de 2020 em Nova York a 23 anos de prisão por estupro e abuso sexual envolvendo das mulheres. Ele recorreu da condenação e agora busca um novo julgamento, enquanto ainda enfrenta uma possível extradição para Los Angeles para enfrentar outras acusações de estupro.

O livro “She Said” foca nos bastidores de meses de investigações e obstáculos legais que Twohey e Kantor enfrentaram para publicar suas reportagens.