Mais dois cinemas de Curitiba terão tecnologia inclusiva

Com instalação de nova tecnologia, o Cine Passeio, em Curitiba, conta com tecnologia de acessibilidade para transmissão em tempo real de audiodescrição e tradução em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) nas sessões regulares da programação.

A mesma oportunidade de inclusão será oferecida em breve nos demais cinemas da Prefeitura de Curitiba: Teatro da Vila e Cine Guarani. O anúncio foi feito pelo prefeito Rafael Greca, que inaugurou nesta terça-feira (11) as sessões inclusivas no Cine Passeio, primeiro cinema público da região sul do país a oferecer este tipo de facilidade.

Cinema para todos

A tecnologia de ponta implantada nas salas Ritz e Luz permite às pessoas com deficiência assistirem aos filmes em qualquer sessão com os demais espectadores e foi desenvolvida pela empresa Riole, de Colombo, Região Metropolitana de Curitiba. 

No mundo, apenas a tecnologia ProAcces da empresa Riole e a da Dolby foram validadas e estão autorizadas pela Digital Cinema Initiatives (DCI) como 100% antipirataria. A DCI é uma joint venture formada pelos maiores estúdios da indústria cinematográfica, reunindo Disney, Paramount, Sony Pictures Entertainment, Universal e Warner Bros. 

Para Roberto Leite, que é cego e consumidor de séries e de filmes nas plataformas de streaming, as sessões inclusivas no Cine Passeio são a garantia do direito constitucional da pessoa com deficiência.

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) estabeleceu o prazo até janeiro de 2023 para que os cinemas com sala digital de todo o Brasil implantem recursos de acessibilidade para deficientes visuais e auditivos.  

Outros locais

A Fundação Cultural de Curitiba já iniciou o processo para compra dos equipamentos para o Teatro da Vila (CIC) e para o Cine Guarani (Portão). A Cinemateca de Curitiba, que não possui equipamento de projeção digital, continuará disponibilizando filmes com audiodescrição, legendas e tradução em libras em sessões especiais. 

Informações da Prefeitura de Curitiba