Nomadland leva três Oscars e se consagra em cerimônia ‘adaptada’ à pandemia

O filme Nomadland, dirigido por Chloé Zhao, foi o grande vencedor da 93ª edição do Oscar 2021. O longa faturou três prêmios nas categorias principais (melhor filme, melhor direção e melhor atriz) e superou até o líder em indicações da noite, Mank, que faturou duas estatuetas apenas nas categorias técnicas (direção de arte e fotografia). De quebra, Chloé foi a primeira asiática a conquistar o troféu na categoria de direção e apenas a segunda mulher a ser reconhecida com o prêmio – Kathryn Bigelow venceu em 2010 pelo filme Guerra ao Terror.

O filme produzido por Frances McDormand, que também protagoniza o filme e foi eleita a melhor atriz do ano pela Academia, conta a história de uma mulher (vivida por Frances) que perde o emprego, o marido e a casa durante a crise de 2008 e passa a viver como uma nômade em sua van, percorrendo os Estados Unidos atrás de bicos e de experiências.

Nas categorias de atuação, Anthony Hopkins superou Chadwick Boseman e levou para casa a estatueta de Melhor Ator pelo longa Meu Pai, em que interpreta um homem com demência tendo sua história contada por familiares. Onde não houve surpresa foi na disputa entre as atrizes coadjuvantes. Yuh-Jung Youn interpreta a avó no filme Minari e era considerada a favorita nas casas de aposta. Entre os homens, Daniel Kaluuya foi escolhido o ator coadjuvante do ano por seu desempenho em Judas e o Messias Negro.

Confira abaixo a lista com todos os ganhadores do Oscar 2021:

Melhor Filme

  • Meu Pai
  • Judas e o Messias Negro
  • Mank
  • Minari
  • Nomadland
  • Bela Vingança
  • O Som do Silêncio
  • Os 7 de Chicago

Melhor Ator

  • Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
  • Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
  • Anthony Hopkins (Meu Pai)
  • Gary Oldman (Mank)
  • Steven Yeun (Minari)

Melhor Atriz

  • Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
  • Andra Day (Estados Unidos vs Billie Holiday)
  • Vanessa Kirby (Pieces of a Woman)
  • Frances McDormand (Nomadland)
  • Carey Mullingan (Bela Vingança)

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
  • Glenn Close (Era Uma Vez um Sonho)
  • Olivia Colman (Meu Pai)
  • Amanda Seyfried (Mank)
  • Yuh-jung Youn (Minari)

Melhor Ator Coadjuvante

  • Sacha Baron Cohen (Os 7 de Chicago)
  • Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)
  • Leslie Odom, Jr. (Uma noite em Miami)
  • Paul Raci (O Som do Silêncio)
  • Lakeith Stanfield (Judas e o Messias Negro)

Melhor Animação

  • Dois Irmãos (Pixar)
  • A Caminho da Lua (Netflix)
  • Shaun, o Carneiro, O Filme: A Fazenda Contra-Ataca (Netflix)
  • Soul (Pixar)
  • Wolfwalkers (Apple TV Plus/GKIDS)

Melhor Curta Animado

  • Toca (Disney Plus/Pixar)
  • Genius Loci (Kazak Productions)
  • Se Algo Acontecer… Te Amo (Netflix)
  • Opera (Beasts and Natives Alike)
  • Yes-People (CAOZ hf. Hólamói)

Melhor Roteiro Original

  • Judas e o Messias Negro, Will Berson, Shaka King, Keith Lucas, Kenneth Lucas
  • Minari, Lee Isaac Chung
  • Bela Vingança, Emerald Fennell
  • O Som do Silêncio, Abraham Marder, Darius Marder, Derek Cianfrance
  • Os 7 de Chicago, Aaron Sorkin

Melhor Roteiro Adaptado

  • Borat: Fita de Cinema Seguinte, Peter Baynham, Sacha Baron Cohen, Jena Friedman, Anthony Hines, Lee Kern, Dan Mazer, Nina Pedrad, Erica Rivinoja, Dan Swimer
  • Meu Pai,  Christopher Hampton, Florian Zeller
  • Nomadland, Chloé Zhao
  • Uma noite em Miami, Kemp Powers
  • O Tigre Branco, Ramin Bahrani

Melhor Curta em Live-Action

  • Feeling Through
  • The Letter Room
  • The Present
  • Two Distant Strangers
  • White Eye

Melhor Design de Produção

  • Meu Pai, Peter Francis, Cathy Featherstone
  • A Voz Suprema do Blues, Mark Ricker, Karen O’Hara, Diana Stoughton
  • Mank, Donald Graham Burt, Jan Pascale
  • Relatos do Mundo, David Crank, Elizabeth Keenan
  • Tenet, Nathan Crowley, Kathy Lucas

Melhor Figurino

  • Emma, Alexandra Byrne
  • Mank, Trish Summerville
  • A Voz Suprema do Blues, Ann Roth
  • Mulan, Bina Daigeler
  • Pinocchio, Massimo Cantini Parrini

Melhor Documentário

  • Collective (Magnolia Pictures and Participant)
  • Crip Camp: Revolução pela Inclusão (Netflix)
  • Agente Duplo (Gravitas Ventures)
  • Professor Polvo (Netflix)
  • Time (Amazon Studios)

Melhor Documentário em Curta-Metragem

  • Colette (Time Travel Unlimited)
  • A Concerto Is a Conversation (Breakwater Studios)
  • Do Not Split (Field of Vision)
  • Hunger Ward (MTV Documentary Films)
  • Uma Canção para Latasha (Netflix)

Melhor Som

  • Greyhound, Odin Benitez, Jason King, Christian P. Minkler, Michael Minkler, Jeff Sawyer
  • Mank, Ren Klyce, Jeremy Molod, David Parker, Nathan Nance, Drew Kunin
  • Relatos do Mundo, John Pritchett, Mike Prestwood Smith, William Miller, Oliver Tarney, Michael Fentum
  • Soul, Coya Elliott, Ren Klyce, David Parker, Vince Caro
  • O Som do Silêncio, Phillip Bladh, Nicolas Becker, Jaime Baksht, Michelle Couttolenc, Carlos Cortés, Carolina Santana

Melhor Direção de Fotografia

  • Judas e o Messias Negro, Sean Bobbitt
  • Mank, Erik Messerschmidt
  • Relatos do Mundo, Dariusz Wolski
  • Nomadland, Joshua James Richards
  • Os 7 de Chicago, Phedon Papamichael

Melhor Edição

  • Meu Pai, Yorgos Lamprinos
  • Nomadland, Chloé Zhao
  • Bela Vingança, Frédéric Thoraval
  • O Som do Silêncio, Mikkel E.G. Nielsen
  • Os 7 de Chicago, Alan Baumgarten

Melhor Efeito Visual

  • Love and Monsters, Matt Sloan, Genevieve, Matt Everitt e Brian Cox
  • O Céu da Meia-Noite, Matt Kasmir, Chris Lawrence, Dave Watkins, Max Solomon
  • Mulan, Sean Faden, Anders Langlands, Seth Maury, Steve Ingram
  • O Grande Ivan, Nick Davis, Greg Fisher, Ben Jones, Santiago Colomo Martinez
  • Tenet, Andrew Jackson, Andrew Lockley, Scott R. Fisher, Mike Chambers

Melhor Maquiagem

  • Emma, Marese Langan
  • Era Uma Vez um Sonho, Eryn Krueger Mekash, Patricia Dehaney, Matthew Mungle
  • A Voz Suprema do Blues, Matiki Anoff, Mia Neal, Larry M. Cherry
  • Mank, Kimberley Spiteri, Gigi Williams
  • Pinocchio, Dalia Colli, Anna Kieber, Sebastian Lochmann, Stephen Murphy

Melhor Filme Internacional

  • Druk – Mais Uma Rodada (Dinamarca)
  • Better Days (Hong Kong)
  • Collective (Romênia)
  • O Homem que Vendeu Sua Pele (Tunísia)
  • Quo Vadis, Aida? (Bósnia e Herzegovina)

Melhor Trilha Sonora Original

  • Destacamento Blood, Terence Blanchard
  • Mank, Trent Reznor, Atticus Ross
  • Minari, Emile Mosseri
  • Relatos do Mundo, James Newton Howard
  • Soul, Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste

Melhor Canção Original

  • “Fight for You” (Judas e o Messias Negro)
  • “Hear My Voice” (Os 7 de Chicago)
  • “Húsavík” (Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars)
  • “Io Si (Seen)” (Rosa e Momo)
  • “Speak Now” (Uma noite em Miami)

Melhor Direção

  • Thomas Vinterberg (Druk – Mais Uma Rodada)
  • David Fincher (Mank)
  • Lee Isaac Chung (Minari)
  • Chloé Zhao (Nomadland)
  • Emerald Fennell (Bela Vingança)