Contação de histórias, literatura e isolamento social será tema de live especial com Glória Kirinus

Uma das principais escritoras da literatura infantojuvenil brasileira, a peruana, radicada em Curitiba, Gloria Kirinus, participará de uma live no próximo dia 10 de junho, promovida pela atriz Thyane Antunes, da Boreal Produções, para falar sobre “A Literatura, a contação de histórias e o isolamento social”.

“A entrevista é para o público em geral, mas nosso foco é principalmente professores, contadores de histórias e estudantes da área, pois Glória é uma autora reconhecida internacionalmente, trabalha com literatura há 37 anos, tem muitos livros para o público infantil, é uma autora aqui do Paraná e uma escritora fundamental a história da literatura brasileira”, revela Thyane Antunes. A transmissão será a partir das 20h, no Instagram @thyaneantunes. A live é um projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

A escritora revelará algumas de suas muitas histórias como contadora de histórias, palestrante e escritora, assim como a literatura faz parte da sua vida desde a infância, quando ouvia programas de contação de histórias no rádio. Gloria ainda falará sobre a importância da literatura, os livros que publicou nesses dois últimos anos, os desafios com as mudanças para o mundo virtual durante a pandemia e como o isolamento social transformou sua inspiração e trabalho.

“O impacto principal da pandemia foi a conversa com si mesmo, com nós mesmos, a um profundo momento de isolamento fabuloso. No meu livro “Synthomas de poesia na infância” tem um capítulo bem interessante sobre o isolamento fabuloso. Fabuloso vem fabulare, de fantasia, quando nos permitimos olhar para nós mesmos”, revela a escritora.

Glória Kirinus começou sua trajetória com escritora em 1985, quando lançou sua primeira obra, “O sapato falador”, que recentemente ganhou uma reedição pela Editora Paulus. Mas, Gloria já não sabe dizer quantos livros escreveu, entre livros infantojuvenis, teóricos, poesias, contos, crônicas, muitos em versões bilíngues. Ela contabiliza somente os “livros vivos”, que ainda estão circulação e não mais os “desmaiados, os mortinhos”, que não circulam mais.

“Alguém me deu uma resposta em um evento e assegurou que eu tinha 30 livros, isso já faz um tempo, e eu achei um número bonito, redondo, e confio mais nessa pessoa que contou do que nas minhas próprias contas, porque eu fico cheia de ressalvas. Eu quero contar só os livros que estão circulando”, observa Gloria Kirinus.

Live com Gloria Kirinus

Data: 10 de junho

Horário: 20h

Local: Instagram @thyaneantunes

Transmissão aberta e gratuita