Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

TribalTech: festival quase terminou em 2012

- TribalTech: festival quase terminou em 2012

A Tribaltech sempre foi um festival que abrigou várias tribos e culturas. Porém, no ano de 2011, a organização do festival reavaliou as edições dos últimos anos, para selecionar os pontos de sucesso e adequar um formato mais sustentável no evento. Diante de tantas novidades lançadas nos anos anteriores, os organizadores também notaram que essas inovações pareciam ter sido lançadas à frente do seu tempo. Assim, no ano de 2011, a temática multicult deu lugar ao “Reuse, Repense e Reaja”, lema que deixava claro a importância do público para  a edição.

Em um formato mais específico do que de costume, a TribalTech 2011 foi prejudicada pelas condições do tempo. Uma chuva constante e forte fez com que o main stage e o Organic Beat ficassem “vazios” em diversos momentos. Nesta edição, sortudos foram os artistas que fizeram shows em locais cobertos e tiveram uma média de público considerável, como Black Tarj e Funk You.

Depois dos problemas da edição de 2011, a TribalTech realmente foi repensada e planejada para que não cometesse os mesmos erros novamente. Em 2012, ano conhecido pela teoria do fim do mundo dos maias, o núcleo organizador encarou que seria a última edição de um dos maiores festivais de música eletrônica do país. Assim, depois de muito trabalho e algumas dificuldades, a T2 Eventos decidiu fazer a melhor edição de todas, para que o festival não saísse de cena como qualquer festa, mas sim como o evento grandioso que sempre foi.

A edição de 2012 alterou definitivamente algumas questões: o palco principal agora era definitivamente techno, com artistas renomados como Time Warp e Awakenings; o trance voltou com um palco exclusivo com cenografia e decoração; e o house passou a ser assinado pelo Clube Vibe. 

Com todo o esforço e trabalho dedicado para fazer a melhor edição da Tribaltech, a edição de 2012, conhecida como The End, funcionou por uma série de acertos. O line-up equilibrado e a inspiração de Dubfire e Magda recriaram o verdadeiro clima de um festival techno, que conquistou os frequentadores. Além disso, o investimento em cenografia, localização e contextualização do psytrance fez com que até os mais céticos se sentissem à vontade no palco exclusivo. Por fim, a TribalTech The End contou com uma grande ajuda do tempo, que ficou estável e proporcionou um dia ensolarado e bonito.

A edição The End se tornou a maior e mais elogiada Tribaltech da história.

Colaboração Mateus Bossoni

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo