DJ Ivis é flagrado agredindo a mulher com socos e chutes

Vídeos gravados por câmeras de monitoramento e compartilhados neste domingo (11), nos stories do Instagram, por Pamella Holanda, companheira de Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, mostram o compositor, tecladista e cantor agrendindo a mulher dentro de casa em diferentes situações.

Nas imagens, é possível ver DJ Ivis puxando a vítima pelo cabelo, utilizando a própria camiseta para golpeá-la e aplicando socos e chutes, inclusive na frente da filha do casal, a bebê Mel. Em cenas distintas, uma mulher e um homem ainda presenciam as agressões. Por fim, uma foto traz Pamella com hematomas e ferimentos.

Após o caso viralizar na internet, Xand Avião, dono da produtora Vybbe, que até então era responsável por gerenciar a carreira de Iverson, disse que o DJ não continuaria mais na empresa. 

“Uma coisa muito séria. Assim, eu não admito nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais com uma mulher. Acho que nada explica, não tem explicação. Quero falar também que já designei a minha equipe inteira para falar com a Pamella, para ajudar no que ela precisar, não só ela como a criança também”, acrescentou Xand em vídeo publicado no Instagram.

O DJ Ivis, por sua vez, fez uma sequência de Stories para comentar sobre a denúncia. Em um deles, incluiu um boletim de ocorrência registrado por ele em 13 de março deste ano.

No documento, ele relata que, no dia anterior, havia discutido em sua residência com Pamella, que lhe deixara “bastante constrangido e medo do que (sic) o seu desequilíbrio emocional possa trazer danos a minha vida e de minha filha menor”.

Também nos Stories, Iverson pontuou: “Eu não vou ter raiva do que as pessoas estão falando de mim, porque eu não posso. As pessoas estão reagindo do que estão vendo, mas elas estão comentando também do que não sabem. O que eu vou postar aqui são as coisas que também fazem parte desse acontecimento e que ela não mostra”.

Em um dos vídeos publicados por ele, o compositor aparece questionando a mulher se ela teria dito que iria tirar a própria vida. Em outro, ela o chama de “vagabundo”, e o DJ Ivis fala que ela sempre o agrediu com a filha do casal no colo.

Segundo ele, há dois anos estaria vivendo uma situação conturbada no relacionamento. “O que eu passei não justifica, mas ninguém aguentaria, não”, acrescenta.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) foi outra pessoa que se pronunciou sobre o caso. “Este agressor merece cadeia! É um monstro!”, escreveu no Facebook. Iverson tem 29 anos e é famoso no forró brasileiro.

Entre suas músicas, estão Seu Love Sou EuVolta Bebê, Volta Neném e Não Pode se Apaixonar. O SBT News entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) e aguarda retorno.

Alguns artistas usaram as redes sociais para se solidarizarem por Pâmela Hollanda, como a cantora Solange Almeida, que disse também ser sofrido violência doméstica: “já fui vítima de violência doméstica, sei o quanto é difícil…”.

Entre outras famosas, a ex-BBB Juliette Freira e a cantora Marília Mendonça também se pronunciaram sobre o caso:

Repercussão

As imagens nas redes sociais das agressões sofridas por Pamella Holanda na frente da filha chocaram o país. O DJ Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, é o agressor e foi desligado da produtora Vybbe, responsável por sua carreira.

Depois de ser flagrado espancando brutalmente a mulher, o agressor ganhou milhares de seguidores. No Instagram, o número saltou de aproximadamente 730 mil para 967 mil na manhã de segunda (12). Por outro lado, a vítima passou dos 2 milhões.

O artista tenta se defender. Em comunicado, fala do término do relacionamento. 

“Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha”, comentou DJ Ivis.

Nas redes sociais, fez uma série de vídeos onde confirma as agressões por causa de ameaças que não são explicadas.

“Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”.

Sem explicar os motivos das agressões, critica quem reagiu às imagens.

“Eu não vou ter raiva do que as pessoas estão falando de mim, porque eu não posso. As pessoas estão reagindo do que estão vendo, mas estão comentando as coisas que não sabem”, continuou.

Quando começou a se defender na internet, o produtor e cantor mostrou a imagem de um Boletim de Ocorrência que fez contra mulher no dia 13 de março. No documento, Ivis diz que Pamella disse que ia “se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”. 

Em 3 de julho, Pamella foi à polícia e registrou um boletim de ocorrência por agressão contra Ivis. No dia seguinte, o Ministério Público solicitou uma medida protetiva para a mulher e a filha, que foi concedido pelo Tribunal de Justiça do Ceará. A Polícia Civil segue em investigação e diz que ainda não tinha sido apresentada às filmagens das agressões divulgadas neste domingo (11.jul).Natural de Santa Rita na Paraíba, o DJ Ivis quase foi preso em flagrante por violência doméstica. O inquérito policial registrou lesão corporal.

“Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Foi feita a denúncia, mas ainda não fui ouvido. Tudo será devidamente provado e esclarecido com o tempo”, complementou o artista, que é paraibano, mas mora no Ceará.

Informações do SBT News