Em Londres, ativistas jogam sopa de tomate no quadro ‘Girassóis’, de Van Gogh

Por Redação

São Paulo, 14 (AE) – Ativistas da organização britânica Just Stop Oil jogaram sopa de tomate no quadro “Girassóis” (1888) de Vincent Van Gogh na National Gallery de Londres e “se colaram” na parede, informaram agências internacionais de notícias nesta sexta-feira, 14. A pintura – protegida por uma camada de vidro – tem valor estimado em 84,2 milhões de libras (R$ 506,2 milhões). A dupla foi presa, segundo a “LBC News”, sob “dano criminal”. A sopa espirrou no vidro que cobria a pintura e sua moldura dourada.

“O que vale mais, a arte ou a vida? (A arte) Vale mais do que comida? Mais do que justiça? Vocês estão mais preocupados com a proteção de uma pintura ou com a proteção do nosso planeta e das pessoas?”, questionou Phoebe Plummer, de 21 anos, segundo relato do Daily Mail.

A Scotland Yard anunciou que seus “oficiais correram rapidamente para o local na National Gallery nesta manhã depois que duas manifestantes da Just Stop Oil jogaram uma substância em uma pintura e depois se colaram em uma parede”. “As duas pessoas foram presas por danos criminais e invasão agravada”, disse a polícia no Twitter.

“Girassóis” é a segunda obra de Van Gogh atacada por Just Stop Oil. No final de junho, os ativistas atingiram a pintura de 1889 “Peach Trees in Bloom” na Courtauld Gallery em Londres.

Com esta ação, a Just Stop Oil procurou exigir que o Executivo britânico suspendesse todos os novos projetos de exploração de hidrocarbonetos no país, disse a organização ambientalista em comunicado pouco depois.

Depois de jogar a substância grossa, a dupla de ativistas se ajoelhou em frente à obra e se colou em uma das paredes do local Os seguranças do museu chegaram logo depois e levaram a dupla para fora da sala 43, onde o trabalho está em exibição.

Decisões questionadas

Cada vez mais questionada por suas decisões políticas, econômicas e ambientais, a nova primeira-ministra conservadora britânica, Liz Truss, nomeada em 6 de setembro como sucessora do polêmico Boris Johnson, anunciou dois dias depois o levantamento de uma moratória sobre o fraturamento hidráulico no Reino Unido

Além de permitir esse polêmico método de extração de combustíveis fósseis, até então proibido no país, Truss também anunciou o aumento das licenças para a extração de petróleo e gás no Mar do Norte entre suas medidas para combater a crise energética, apesar das críticas de ambientalistas e cientistas que dizem que a medida prejudica o compromisso do país com o combate às mudanças climáticas.

O grupo tem chamado atenção e recebido críticas por focar em obras de arte em museus para seus protestos. Em julho, ativistas da Just Stop Oil se colaram na moldura de “A Última Ceia”, de Leonardo da Vinci, na Royal Academy of Arts de Londres e em “The Hay Wain”, de John Constable, na National Gallery. Ativistas também bloquearam pontes e cruzamentos em Londres durante duas semanas de protestos. (Com agências internacionais).

Por Estadão Conteúdo.