Ex-funcionária de Xuxa diz ter sido obrigada a trabalhar em evento de prostituição

Uma funcionária que trabalhava na Espaço Laser, empresa na qual a ex-apresentadora Xuxa Meneghel é sócia, contou que foi obrigada a participar de um evento de garotas de programa para vender produtos de depilação.

Renata Martins de Olivera, que é fisioterapeuta, explicou que foi chamada pela gerente da unidade onde prestava serviço, localizada na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, para vender pacotes de depilação na Vila Mimosa, região conhecida pela prostituição na cidade.

A funcionária relatou que a empresa tinha grande rotatividade de funcionários e que cada gerente queria comandar do seu jeito.

“[…] já chegam falando que tem que vender, fazendo pressão e falam: ‘Se não vender, a gente vai te demitir’”, contou.

Mesmo não se sentindo confortável, Renato alegou que a gerente informou que ela teria que acompanhá-la para realizar a venda de pacotes. Após participar do evento, a fisioterapeuta acabou sendo demitida:

[…] ela me demitiu dias depois dizendo que eu não me desenvolvi no evento, que eu não estou na vibe da empresa”.

Renata informou que denunciou a gerente e que vai levar o caso para a Justiça. Sobre a empresa, o Espaço Laser emitiu uma nota de posicionamento informando que existe dedicação para garantir um ambiente de trabalho inclusivo e confortável para todos, além de não discriminar clientes por seus gêneros, raça ou atividade profissional.