Irmão de Bruno Gagliasso deixa rixa de lado para defender sobrinhos de racismo

Apesar de não conviver com Bruno Gagliasso há cerca de quatro anos, Thiago Gagliasso saiu em defesa dos sobrinhos dos ataques racistas sofridos no sábado (30). Ele desejou força ao irmão, às crianças, Titi e Bless, e à cunhada, Giovanna Ewbank –a quem caracterizou como “mãe exemplar”.  

No vídeo em questão, publicado neste domingo (31), o ex-ator citou as divergências ideológicas que separam os irmãos. Eles romperam de vez em 2018, quando o político declarou apoio ao então candidato Jair Bolsonaro (PL), e o ator rechaçou a posição. 

Apesar das diferenças, disse Thiago, ele “fez questão” de desejar força ao irmão pelo “episódio lamentável”: “Independente de qualquer questão ideológica, a gente é irmão, somos uma família, e pode ter certeza que dói aqui dentro. Eu tive há pouco tempo com esses moleques, tanto a Titi quanto o Bless, duas crianças maravilhosas. Pelo menos a gente consegue manter distante dessa briga, desse momento conturbado que a gente vem passando. Papai do céu lá de cima sabe das coisas, no momento certo”, revelou.  

“Só peço a Deus que os fortaleça. [Também] Parabenizo a Gio que, visivelmente abalada e sem acreditar no que estava vivendo, defendeu seus filhos como uma mãe exemplar!”, escreveu ele. 

O ex-galã da Globo, porém, já havia declarado que a política não foi o principal motivo para a briga familiar. O marido de Giovanna Ewbank colocou um ponto-final na relação quando o irmão expôs uma conversa entre ele e a cunhada, em outubro de 2018. Na conversa, a apresentadora “jogou na cara” do político uma série de auxílios financeiros que o irmão havia lhe prestado. 

O apoio aos sobrinhos é quase uma trégua na relação conturbada entre os irmãos. Vira e mexe, eles trocam farpas nas redes sociais. Ainda no mês passado, o pré-candidato a deputado estadual do Rio de Janeiro convidou o irmão para um debate. “Posso mostrar com fatos o bandido que você apoia publicamente, sem escrúpulos, e a farra que sua turma fez com o dinheiro público na Rouanet, que tal? Aceita ou vai sair de frouxo?”, disse. 

Ele também já criticou a cunhada, a quem se referiu como “Gio” na postagem. “Da Giovanna não sinto falta. Nunca fomos amigos. Ela sempre foi fechada, uma pessoa um pouco mais difícil”, declarou, no podcast 4talk cast, em setembro de 2021.  

Informações do Jetss.