Ricky Martin comparecerá a tribunal de Porto Rico por causa de ordem de restrição

O cantor e ator Ricky Martin deve comparecer na quinta-feira em um tribunal de Porto Rico, onde uma juíza decidirá se prorroga uma ordem de restrição emitida em favor de um homem que disse que Martin o assediou, o que o ícone pop nega.

A juíza Raiza Cajigas emitiu a ordem em 2 de julho depois que o homem apresentou uma queixa de violência doméstica segundo a qual afirmou temer por sua segurança porque Martin se recusou a aceitar sua decisão de encerrar um relacionamento romântico de sete meses.

O homem disse que Martin continuou ligando para ele e ficava do lado de fora de sua residência.

“Estamos tratando dessa questão com diligência e estaremos preparados no tribunal na quinta-feira”, declarou Joaquin Monserrate, um dos advogados de Martin, em entrevista por telefone.

Monserrate observou que a queixa é civil e que nenhuma acusação criminal foi feita contra Martin.

O nome do homem não foi divulgado, de acordo com os regulamentos de violência doméstica.

A ordem de restrição expira em 21 de julho.

Martin, que alcançou a fama nos anos 1990 com sucessos como “Livin’ La Vida Loca”, escreveu no Twitter em 3 de julho que a ordem foi obtida sob “alegações completamente falsas”, acrescentando que não poderia comentar mais porque é uma questão legal em andamento.