João Guilherme é condenado por mentir sobre ter traído Larissa Manoela; entenda

Não deu muito certo para João Guilherme! O ator foi condenado por litigância de má-fé e terá que pagar uma multa de R$ 1 mil após a Justiça de São Paulo considerar que o filho de Leonardo mentiu em um processo

Tudo começou quando a influenciadora Dri Paz acusou o jovem de ter traído sua antiga namorada, Larissa Manoela. João Guilherme decidiu, então, processar a moça e pedir uma indenização de R$ 10 mil.

O ator ainda chamou Dri de “oportunista de plantão” e de “Nelson Rubens da geração Y”, alegando que ela divulga informações falsas para “bombar a qualquer custo na internet” e que isso estava colocando em cheque a dignidade dele. 

Em novembro deste ano, no entanto, o artista confessou que traiu Larissa durante participação sua no “PodCats”, podcast de Camila Loures com Virginia Fonseca. “Eu traí a Larissa Manoela quando eu tinha 14 anos”, afirmou ele durante a conversa. “Não sei se foi por causa disso [que terminamos]. Ela me perdoou. Não lembro, faz muito tempo”, completou.

Dri usou a declaração como argumento na Justiça. “O próprio autor [do processo, João Guilherme] admitiu, perante mais de 3 milhões de pessoas, que de fato traiu sua ex-namorada. É evidente a má-fé ao alterar a verdade dos fatos e buscar indenização por danos morais”, declarou a influenciadora. 

Gaabriela Fragoso, juíza do caso, aceitou a contestação e condenou o ator por litigância de má-fé. Ele terá que pagar R$ 1,5 mil de honorários aos advogados de Dri, além da multa de R$ 1 mil. “João Guilherme muda a verdade dos fatos ao argumentar que nunca traiu sua ex-namorada, enquanto confessa perante a imprensa que o fez. Em diversas passagens de sua petição, fez afirmações que não condizem com a verdade”, apontou a sentença. O filho de Leonardo ainda pode recorrer da decisão.

Informações de Fofocalizando