Kristen Stewart sobre interpretar princesa Diana: “Tinha que dar uma chance”

Por Rollo Ross

LOS ANGELES (Reuters) – A atriz norte-americana Kristen Stewart estava assustada com a perspectiva de interpretar a princesa britânica Diana no novo filme “Spencer”, mas era um desafio que ela não podia recusar.

“Mesmo que as pessoas odiassem e isso acabasse sendo como uma espécie de tiro pela culatra, nós tentamos o melhor que pudemos”, disse Stewart. “Isto não era algo que eu pudesse deixar passar. Eu tinha que tentar.”

“Spencer”, que chegará aos cinemas norte-americanos na quinta-feira, é dirigido pelo chileno Pablo Larrain, que o descreveu como um retrato imaginativo de Diana, em vez de uma biografia.

Ele começa com as palavras “Uma fábula de uma verdadeira tragédia”.

O filme é ambientado durante as férias de Natal de 1991 na propriedade da Rainha Elizabeth em Sandringham, quando Diana quase desistiu de seu casamento com o príncipe Charles.

Ele a retrata como cada vez mais isolada do resto da família real e desejosa de se libertar das regras que ela vê como sufocantes.

Charles e Diana se divorciaram em 1996 e Diana morreu em um acidente de carro em Paris um ano depois.

“Nós a absorvemos o melhor que pudemos, lemos tudo, olhamos para tudo. Eu me conectei emocionalmente com ela. Eu a amo. Não estou sozinho nisso. Ela é adorável. É muito fácil se sentir protetora em relação a ela”, disse Stewart, de 31 anos.

“Há coisas que não podemos saber, mas ficaremos infinitamente curiosos”, acrescentou ela.

Filmes e retratos televisivos da princesa Diana nem sempre têm sido bem recebidos. A novata Emma Corrin ganhou prêmios por interpretar uma versão mais jovem de Diana na série “The Crown”, mas o filme de Naomi Watts “Diana”, de 2013, recebeu críticas fracas. O novo musical da Broadway, “Diana”, foi massacrado pela crítica.

O desempenho de Stewart, por outro lado, ganhou elogios e pode render à atriz sua primeira indicação ao Oscar no próximo ano. O jornal The Guardian descreveu sua performance como “inteiramente convincente”, enquanto o Hollywood Reporter disse que Stewart esteve “incandescente”.