Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Férias: especialistas indicam que crianças devem passar menos tempo online

(Foto: Divulgação) - Especialistas indicam que crianças devem passar menos tempo online
(Foto: Divulgação)

Se as crianças já ficam conectadas aos eletrônicos enquanto têm de frequentar aulas e outras atividades, durante as férias, esse uso pode se intensificar. Mas, seja com a televisão, o computador, tablets ou smartphones, é preciso ter um limite.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), menores de dois anos não devem ser expostos às telas digitais, já que podem ter o desenvolvimento cognitivo comprometido. Para crianças entre dois e cinco anos, tempo de exposição deve se limitar a uma hora por dia.

Conforme pesquisa do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), cerca de 90% das casas brasileiras com crianças e/ou adolescentes têm um ou mais smartphones.

Apesar dos pequenos se adaptarem rapidamente às novas tecnologias, intuitivas e atrativas, a linha entre o estímulo positivo e o prejudicial é tênue e deve ser acompanhada de perto. De acordo com a pedagoga Caroline Serqueira, o diálogo por parte dos pais é essencial. “Sem dúvidas existem muitos conteúdos, como jogos e vídeos, que podem contribuir para o desenvolvimento das crianças, mas o acompanhamento da família é indispensável. É preciso conhecer os canais que as crianças consomem, impor limites, regras e também garantir que tenham acesso a outras atividades fora do mundo digital”.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo