De Alceo Bocchino a Piano Drag, Oficina de Música leva diversidade aos palcos

As apresentações da 39ª Oficina de Música de Curitiba neste sábado (2) foram marcadas pela diversidade. O dia começou com a apresentação do grupo Cortina Lírica, na Biblioteca Pública do Paraná, passou pelo Ciclo de Música Paranista no Teatro Cleon Jacques, Oficina Verde na Cinemateca de Curitiba, Teatro da Vila (CIC) e terminou com o Piano Drag da artista Jeruza Muller, na Capela Santa Maria. A programação também integra o Inverno Curitiba.

No Memorial Paranista, o maestro curitibano Alceo Bocchino (1918-2013), primeiro regente da Orquestra Sinfônica do Paraná e fundador da Orquestra Sinfônica Nacional, foi um dos homenageados na 39ª Edição da Oficina de Música de Curitiba.  

Os músicos Marcelo Oliveira (clarinete e flauta) e Hermes Adriano Drechsel (piano) apresentaram no Teatro Cleon Jacques, no Memorial Paranista, executaram obras de Bocchino e falaram da trajetória do maestro.

A apresentação também abriu o circuito de shows da 39ª Oficina de Música de Curitiba no Memorial Paranista. Até o próximo domingo, estão agendados concertos dedicados à música erudita paranaense e shows de música popular, todos gratuitos.

Homenagem

Durante a apresentação, os músicos falaram sobre a trajetória do maestro curitibano, que também foi regente das orquestras Sinfônica de Bilbao (Espanha) e Filarmônica de Burgás (Bulgária).

O pianista Hermes Drechsel disse que foi uma honra homenagear o maestro e compositor Alceo Bocchino. “Gente nossa, aqui da terra, de Curitiba. Foi mestre e professor de tanta gente. É um nome respeitadíssimo dentro e fora do Brasil”.

Do maestro foram apresentadas duas composições: Que coisa, melodia tema de uma canção com letra de Gabriel Lucena, e Divertimento Curitiboca, uma homenagem a Brahms sobre ritmos da música popular brasileira. Os músicos também interpretaram obras de Henrique de Curitiba (1934-2008).

Uma drag queen na Capela Santa Maria

A guia de turismo Rute Inoue estava animada e fez um tour pela programação da Oficina de Música. Saiu do Memorial Paranista para o Capela Santa Maria, onde foi assistir ao concerto Piano Drag, com a pianista e drag queen Jeruza Miller. 

“A Oficina de Música é maravilhosa, uma oportunidade única para assistir muitas coisas bacanas com preços acessíveis, já compartilhei o link da programação  no grupo de turismo”, conta Rute.

A Capela Santa Maria ficou lotada para o concerto de Jeruza Muller, que foi marcado pela diversidade e liberdade criativa. De formação erudita, a artista performática passeou por composições de Cleude Debussy (1862 – 1918), Chiquinha Gonzaga (1847-1935)  e Rita Lee e foi aplaudida de pé pelo público. 

Semana intensa de shows 

A programação da 39ª Oficina de Música de Curitiba segue até o próximo domingo, com uma série de opções de shows e concertos para o público. A programação pode ser conferida no site www.oficinademusica.curitiba.pr.go.br