Luísa Sonza e produtora são processadas em R$ 175 mil por dar cano em show

Luísa Sonza e a produtora Mynd, que cuida da carreira da cantora, foram processadas nesta segunda (11) por causa de um show na cidade de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul. O produtor Bruno Bender da Luz alega que a apresentação estava marcada para 17 de setembro, mas a artista teria sumido sem dar satisfações.  

Com o processo, as acusadas têm 15 dias para dar explicações acerca do sumiço. De acordo com Leo Dias, colunista do portal Metrópoles, a artista sempre esteve ciente do show, e a equipe chegou a pedir R$ 70 mil de cachê, mudando o valor posteriormente para R$ 120 mil. 

A alteração foi aceita pela organização do evento, mas então Luísa alegou que gostaria de fazer um show bem maior na cidade, já que se tratava da sua região de origem. O novo argumento levou a cantora a solicitar 50% do valor da bilheteria. Não há informações que confirmem se a nova exigência chegou a ser acatada.  

O processo aberto na Justiça alega que, pouco depois, Luísa teria parado de responder, assim como a produtora que cuida da carreira da artista. Por causa disso, Bender da Luz obriga a cantora a se apresentar, uma vez que houve um acordo entre ambas as partes para que o show aconteça.  

Caso a artista de fato não faça a apresentação, o processo estipula uma multa de R$ 175 mil, sendo R$ 150 em danos materiais e R$ 25 mil em danos morais.  

A atual agenda da cantora da internet inclui shows no Rio de Janeiro, Fortaleza, Teresina e até em Porto Alegre, mas todas as apresentações estão previstas para os meses de julho e agosto. Não há shows previstos para o mês de setembro.   

Informações do Jetss.