Villa-Lobos é homenageado em concertos da Orquestra de Câmara de Curitiba

Depois de concertos memoráveis em São Paulo, a Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba volta a se apresentar em casa, na Capela Santa Maria, no Centro. Neste fim de semana, dois concertos homenageiam o compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos (1887-1959), principal expoente na música erudita da Semana de Arte Moderna, evento revolucionário da cultura nacional que completou 100 anos em 2022.

Com regência de Luís Gustavo Petri, da Sinfônica de Santos, e solos da soprano Kalinka Damiani, as apresentações acontecem na sexta-feira (12/8), às 20h, e no sábado (13/8), às 18h30. Os ingressos estão à venda pelo Minha Entrada.

O compositor e pianista Heitor Villa-Lobos foi o maior representante da música na Semana de Arte Moderna que aconteceu em 1922 e inaugurou o modernismo no Brasil.

“Villa-Lobos teve um papel fundamental na educação musical no Rio de Janeiro e trouxe a inquietação nacional para a música erudita. Escreveu obras representativas do Brasil sem abandonar a música europeia. Criou uma linguagem”, explicou Petri.

De Villa-Lobos serão executadas três obras: duas de suas Bachianas Brasileiras, a 9ª e a 5ª, e uma peça do início da sua carreira, uma versão para orquestra de seu primeiro quarteto escrito. “Poderemos mostrar nosso grande mestre em dois períodos de sua vida, antes dele incorporar a música popular brasileira e depois, quando ele se tornou o grande Villa”, disse.

As Bachianas Brasileiras, a mais popular dentre suas composições, foram compostas em homenagem a Johann Sebastian Bach, um dos compositores preferidos de Villa-Lobos, e fazem um paralelo entre a música que o mestre alemão compôs, em especial as suítes, e formas da música folclórica brasileira.

Informações do PMC.