Paris Hilton em versão DJ tocará em ilha virtual no Roblox

Por Dawn Chmielewski

(Reuters) – Paris Hilton controla até um milhão de dólares por noite trabalhando como DJ celebridade, entretendo pessoas em clubes da China, de Dubai e da ilha de férias espanhola de Ibiza.

Nesta véspera de Ano Novo, ela tocará um set eletrônico num local diferente: sua ilha virtual no Roblox.

Paris criou uma ilha no mundo virtual, batizada de Paris World, onde visitantes podem explorar réplicas digitais de sua propriedade de Beverly Hills e sua mansão de cachorros, passear por um calçadão inspirado na festa de casamento de carnaval de néon que ela e o marido, Carter Reum, deram no início deste ano no Píer de Santa Monica, na Califórnia, e se aventurar pela ilha em um carro esporte de luxo ou um iate Sunray.

Como outros points virtuais, o Paris World cobrará valores pequenos pela compra de roupas virtuais ou por um passeio de jet-ski.

“Para mim, o metaverso é um lugar em que você pode no mundo digital fazer tudo que pode na vida real”, disse Paris. “Nem todos podem vivenciar isso, então foi nisso que trabalhamos no último ano: dar a eles todas as minhas inspirações do que eu quero naquele mundo”.

Paris, de 40 anos, se une a celebridades e marcas que correm para embarcar no metaverso, um termo abrangente que se refere a um mundo virtual. Mark Zuckerberg, do Facebook, popularizou o termo ao rebatizar sua empresa de Meta para enfatizar o papel central do metaverso no futuro de seu negócio.

A grife Tommy Hilfiger lançou uma linha de moda prêt-à-porter digital para avatares do Roblox. A Nike inaugurou um mundo virtual chamado Nikeland em novembro no qual os visitantes podem jogar queimada com amigos, calçar um par de tênis digitais Air Force 1 e ganhar medalhas. Os rappers Lil Nas X e Travis Scott também fizeram shows no ano passado para milhões de espectadores virtuais.

Paris é amplamente conhecida pelo reality show “The Simple Life”, no qual ela a e socialite e celebridade Nicole Richie descartaram as limusines para percorrer os Estados Unidos a bordo de um ônibus Greyhound.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHBR0LC-VIEWIMAGE