‘PIRATA’: Jão lança seu terceiro álbum e embarca em sonoridade experimental

Jão lançou nesta terça-feira (19) seu terceiro álbum de estúdio, ‘PIRATA‘. Sucessor dos outros dois últimos bem sucedidos projetos, Lobos (2018) e Anti-Herói (2019), que o projetaram para o pop nacional, com faixas como “Vou morrer sozinho” e “Essa eu fiz pro nosso amor“, neste, o cantor mergulha de vez numa sonoridade mais experimental e pessoal. Veja a seguir o trailer oficial:

Ao longo das 11 faixas, Jão descreve o amor e suas experiências através dos fortes sintetizadores e batidas pop e eletrônicas. Em “Clarão“, faixa de abertura, ele anuncia: “Hoje eu sou pirata e eu preciso ir… No sal dessa praia, me encontre e me beija, a gente se esconde no escuro. Lembranças antigas, meninos, meninas, um carro pro mar, deixa acelerar“, é sobre liberdade e ser quem nasceu para ser.

É bem menos “melodramático” do que seus últimos trabalhos. É pop, mas, ainda assim, o cantor continua falando de questões sentimentais, característica que o fez ser reconhecido.

“Ele [o álbum] tem músicas eufóricas e barulhentas, que eu escrevi nos dias que estava me sentindo elétrico, bonito, conhecendo gente, me apaixonando. Mas em algum momento, ele foi ficando um pouco hipócrita.”, declarou.

Capa oficial de PIRATA. Foto: divulgação/Instagram

O álbum é sobre términos e recomeços, mas também explora crescimento e autoconhecimento. A faixa “Idiota“, por exemplo, expressa bem a dualidade que o cantor passou na sua vida pessoal para expressar através de suas novas músicas: “Eu vou te beijar, como um idiota beija. Vou me preparar pro dia em que você já não me queira. Mas enquanto você não se cansa, eu vou te amar, como um idiota ama“.

Em carta (veja a seguir) dedicada ao fãs, ele disse “terminei um relacionamento que me construiu de diversas maneiras. Parecia horrível, foi, mas continuei acordando todos os dias. Naturalmente, então, meu álbum é sobre a liberdade“, concluiu.

Jão já havia confirmado ser bissexual em entrevista. E este lado sexual também ganha um cantinho especial em sua viagem pela letra de “Meninos e Meninas“: “Eu vim do interior e ainda tem tanto nesse mundo que eu não aprendi e que eu não sei. Mas meu coração é grande e cabem todos os meninos e meninas que eu já amei“.

Nas redes sociais, amigos do artista aproveitaram para parabenizá-lo pelo lançamento, como o cantor Victor Kley. E os fãs, claro, aproveitaram para celebrar com memes.

PIRATA agora é mais de vocês do que meu. Eu sei que a partir daqui, nenhuma letra é mais o que ela nasceu pra ser: elas vão ser a história de tanta gente, do jeito que fizer sentido pra cada um. Cuidem com carinho dessa nova parte de mim. Eu sinto o vento trazendo algo novo.”, disse Jão em publicação feita após o lançamento do álbum.

Não é difícil se identificar com as faixas. Todo mundo teve amores que não deram certo e amores que foram passagem para uma travessia em busca de si mesmo. É como se perder para poder se encontrar. Jão se encontra faixa a faixa e, por fim, em “Olhos Vermelhos“, seu ato final, se liberta: “Eu voo sem saber voar. Quero cair em direção a água de braços abertos. Eu, eu quero me perder. Incendiar“. Afinal, o que é o amor se não uma viagem pirata por mares desconhecidos? Piratas não tem medo de amar! Ouça o álbum completo:

Não te amo

A segunda faixa do álbum foi escolhida como o segundo single oficial de PIRATA. Nesta quarta-feira (20), em seu canal oficial no Youtube, Jão lançou um clipe cinematográfico para a música. “Fiquei muito nervoso nas gravações. Então, por favor, gostem dele. Ele é especial.“, declarou. Sob a ameaça de um meteoro, ele não quer saber do fim do mundo, só quer viver o amor passageiro e visceral por um rapaz, dançar e ser feliz. Assista: