“Procura-se uma Estrela”: a arte como ferramenta de saúde e cidadania

A partir de 28 de julho retornam as temporadas presenciais e gratuitas de “Procura–se uma Estrela”, peça teatral criada no intuito de mobilizar pessoas a serem doadores de medula óssea. Na história, dois artistas visitam pacientes em hospitais e transformam uma praça em palco na busca por doadores de medula óssea. O tema sério ganha leveza com a dupla, que usa bonecos, música ao vivo e jogos lúdicos para comover e convencer.

A temporada presencial começa em Bocaiúva do Sul, na quinta-feira (28) e segue até outubro, com apresentações abertas ao público e direcionadas para escolas e instituições de ensino.

Serão 36 apresentações em 13 cidades, algumas delas com a presença de uma equipe do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) que fará o cadastro de doadores e dará orientações sobre o assunto.

Em Bocaíuva as duas apresentações, no ginásio do Colégio Quielse Crisóstomo da Silva, serão abertas ao público em geral. As próximas apresentações abertas ao público serão em Matinhos e Paranaguá (6 e 12 de agosto) e Francisco Beltrão (26 de agosto).

Criado em 2005 à convite do LIGH – Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no intuito de estimular o cadastro de doadores de medula óssea, o espetáculo já fez mais de 300 apresentações no Brasil.

Serviço
O que: Procura-se Uma Estrela. Temporada presencial
Quando: Início no dia 28 de agosto
Onde: CQC – Rua Juvelina Bittencourt Ribas 672 – São Marcos – Bocaiúva do Sul
Atividade gratuita.

Programação completa:
LAPA (3 apresentações para escolas)
29 de julho
Colégio Estadual São José

MANDIRITUBA (3 apresentações para alunos e comunidade em geral)
2 de agosto
Teatro Municipal de Mandirituba

MATINHOS (2 para público em geral)
5 de agosto às 18h30
6 de agosto às 10h
Local a confirmar em evento de literatura da cidade