Sensação mundial devido à série Stranger Things, Kate Bush é personagem de livro lançado este ano

Com a estreia da 4ª temporada da aclamada série Stranger Things, uma das surpresas foi ver a canção Running Up That Hill, de Kate Bush, de volta ao topo das paradas musicais após 37 anos do lançamento. E para os fãs da série, uma ótima notícia: Kate Bush também é personagem do livro  “O Céu e o Brilho das Estrelas”, escrito por Moacir Valle Jr. e lançado pela Editora Viseu.

Na obra, a partir de melodias de diversos artistas nacionais e internacionais como Roxy Music, Belchior, Pink Floyd e Rita Lee, o escritor leva o leitor a um passeio pelo universo da música e trabalha a ideia de que o dom musical é para poucos. 

Embora a música, que já se tornou nº1 no global do Spotify, não esteja presente em “O Céu e o Brilho das Estrelas”, é possível revisitar momentos da adolescência de Kate Bush e participar, juntamente com o protagonista, da noite , aos 18 anos, ela compôs a famosa Wuthering Heights, inspirada pelo livro “O Morro dos Ventos Uivantes” de Emily Brontë. “Por meio da fantasia de “O Céu e o Brilho das Estrelas”, o protagonista do livro está ao lado de Bush enquanto ela escreve a canção”, conta o escritor.

A premissa principal do livro de Valle é trazer à tona o surgimento de algumas estrelas da música, portanto, o autor passa pelo  início da carreira de Bush e cita canções como All We Ever Look For e The Man With The Child In His Eyes.

O livro também perpassa o momento em que David Gilmour, guitarrista do Pink Floyd – também personagem do livro -, conhece Bush e constata seu talento, afinal, aos 17 anos a artista – além de cantar – tocava piano, compunha e fazia arranjos. Assim, Gilmour arranjou um estúdio para gravar a primeira demo de Kate Bush, que rendeu um contrato com a EMI Records para o primeiro álbum da artista: The Kick Inside.

“O Céu e o Brilho das Estrelas” propõe um passeio pela história da música

O livro atravessa a história da música desde o século XVIII, quando o simpático e nada convencional protagonista, um Agente Celestial, propõe a Deus que utilize a música para salvar a humanidade. 

O escritor conta os bastidores das criações de algumas das maiores músicas da história, de Bach até meados dos anos 1980, interagindo com músicos como Noel Rosa, Arnaldo Baptista, John Lennon e até outros artistas, como Machado de Assis, Van Gogh e Sonia Braga. Em busca de trazer um pouco da história de cada composição presente na obra, Valle mescla elementos da fantasia ao fazer o protagonista participar desses momentos históricos.

O livro passa, por exemplo, pela criação de músicas como I Want You (She’s So Heavy) dos The Beatles, trazendo como surgiu o  icônico final da canção, e Mercedes Benz, de Janis Joplin, que tem explicada sua ‘verdadeira’ origem.  

Também é possível acompanhar a trajetória de Arnaldo Baptista quando produziu o álbum “Singin’ Alone”, e visitar a loja de vinil Baratos&Afins na Galeria do Rock, em São Paulo. “Toda a história do livro se baseia na ideia de que a música pode transformar o ser humano”, afirma o autor. 

A reflexão principal é trazer uma homenagem ao talento de tantos artistas no decorrer da história. “Além da homenagem ao talento musical, o livro também traz indicações de músicas, para despertar a curiosidade por conhecer cada um dos artistas”, finaliza o escritor.

É possível conferir a seleção de músicas presentes na obra, incluindo as canções de Kate Bush,  na playlist “O Céu e o Brilho das Estrelas” disponível no Spotify, acesse aqui.

Foto: Divulgação

“O Céu e o Brilhos das Estrelas”

  • Autor: Moacir do Valle Jr.
  • Editora: Viseu
  • Ano: 2022
  • Preço: R$60, versão física, e R$9,90, versão Kindle
  • Disponível em: site oficial da Editora Viseu, Amazon, Americanas, Submarino, Magazine Luiza e Shoptime.