Tapa em Chris Rock ainda é um problema para Will Smith retornar ao trabalho

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Seis meses após ter dado um tapa no comediante Chris Rock durante a noite de premiação da 94ª edição do Oscar, Will Smith planeja voltar a pisar em um set de filmagens, em breve. O ator vai começar a gravar o longa ‘Brilliance’, com direção de Sharmeen Obaid-Chinoycom, onde além de protagonista, atua como produtor da produção.

O roteiro de ‘Brilliance’ é uma adaptação do best-seller de Marcus Sakey, que também é listado como um dos produtores. A história é centrada em 1% da população humana que, desde 1980, nasceu com habilidades extraordinárias.

Will Smith, 53 é esperado para interpretar o agente federal Nick Cooper, personagem que trabalha para o Departamento de Análise e Resposta do governo dos Estados Unidos, usando suas habilidades para rastrear terroristas. Quando ele se depara com seu alvo mais perigoso até agora, um dos ‘brilhantes’ com sede de destruição, Cooper terá que violar tudo em que acredita – e trair sua própria espécie.

Apesar da empolgação com o retorno ao trabalho, segundo o site Deadline, Smith ainda teme as reações da indústria e também do público por conta da confusão com o colega de profissão. Ele chegou a cancelar vários projetos nos últimos meses ainda por conta da repercussão da agressão. O ator e comediante Chris Rock tinha feito uma piada sobre a ausência de cabelos da esposa Jada Pinkett Smith, que sofre de alopecia. Will Smith não gostou e o agrediu ao vivo e a cores para o mundo.

Smith ainda foi premiado com o Oscar de Melhor Ator por sua atuação em ‘King Richard: Criando Campeãs’. Apesar de ser aplaudido de pé pela plateia no Dolby Theatre, em março, e foi um dos maiores “climões” da história da Academia.

O astro chegou a se desculpar com a instituição e seus colegas durante o discurso de agradecimento da estatueta, mas não pediu desculpas a Rock até o dia seguinte. Tempos depois, o ator postou um vídeo de perdão para Chris Rock nas redes sociais e descreveu sua conduta como “inaceitável”.

Will recebeu um “castigo” de Hollywood. Ele está proibido de comparecer por as cerimônias do Oscar por 10 anos, embora ele ainda possa receber novas indicações.

Por Folhapress.