Antes de final da Copa América, Casemiro elogia Argentina: ‘Não é só Messi’

Casemiro sabe que a Argentina, adversária do Brasil na final da Copa América, merece muita atenção. Em entrevista concedida dias antes da decisão, o meia da Seleção Brasileira elogiou a equipe albiceleste e ressaltou que a preocupação não se resume ao talento de Lionel Messi.

“Não sou o único que vai marcar o Messi, assim como não será só o Messi que vai jogar do outro lado. Tem que ter respeito pelos dois e tenho a admiração grande por ele, mas a Argentina não é só o Messi e o poder defensivo da Seleção Brasileira não é só Casemiro. Aqui todos defendem e todos atacam e, consequentemente, será um grande jogo”, disse Casemiro.

Até aqui, a Seleção Brasileira acumula cinco vitórias em seis jogos na Copa América, com 12 gols marcados e apenas dois sofridos. Apesar do grande desempenho, Casemiro sabe que o importante mesmo é fazer a melhor partida possível na final, para coroar a campanha com um grande título para a Seleção.

O meia falou sobre a expectativa para o confronto e a necessidade de prestar atenção até nos mínimos detalhes para derrotar os argentinos na decisão.

“Eu falei depois do jogo contra o Peru que final não se joga, final se ganha. Com meio a zero nós somos campeões, então isso é o mais importante. É claro que tem jogadores de alto nível do outro lado, não é apenas um jogador. Sabemos da qualidade que tem o Messi, já falei várias vezes isso, mas nós temos que valorizar toda a seleção da Argentina e ter respeito por eles. Nós estamos trabalhando para fazer o melhor, mas sabemos que temos que ir com muita dedicação e respeito, pois vai ser um jogo de detalhes. Fazer o nosso melhor independente do adversário”, declarou.

O Brasil é o dono da defesa menos vazada da competição até aqui, e sofreu apenas quatro gols nos últimos 13 jogos. Casemiro sabe o quanto é importante para a Seleção ter um sistema defensivo sólido, motivo pelo qual o técnico Tite costuma dar ênfase a esse lado do jogo durante seus trabalhos. Na decisão, saber se defender será fundamental para o Brasil ficar com o título.

“Tudo na vida é equilíbrio. O mister (Tite) sempre pede para que tenhamos o equilíbrio, que é forte defensiva e ofensivamente. Claro que a Seleção Brasileira já vai naturalmente com a qualidade dos jogadores ofensivamente, mas esse poder defensivo, ainda mais que estamos criando, é muito importante”, concluiu.

Brasil e Argentina se enfrentam no próximo sábado (10), pela final da Copa América. A bola rola às 21h no Maracanã, no Rio de Janeiro, com transmissão da Rede Massa | SBT.